Este é terceiro ítem da pauta de votação divulgada pela Assessoria da Câmara, para a reunião ordinária desta segunda-feira (21), mas é considerado o número 1 na questão da transparência em termos de voto por parte dos representantes do povo.

Se a proposta encabeçada pelo vereador Paulo Vitor da Silva (PP), (foto) passar agora em segundo turno, o voto secreto será abolido das votações no Poder Legislativo em Três Pontas. A iniciativa dele de fazer a mudança na Lei Orgânica Municipal já foi aprovada em primeiro turno na sessão ordinária realizada do dia 07 de março e com o apoio de Antônio Carlos de Lima, Edson Vitor Nascimento, Francisco Botrel Azarias, Francisco Fabiano Diniz Júnior e José Henrique Portugal.

Se aprovado, os legisladores vão aposentar a urna e o voto será aberto – no julgamento de cassação e perda de mandatos de vereadores, prefeito e vice, na eleição dos membros da Mesa Diretora, nos Decretos Legislativos, Moções de Aplausos e Vetos apresentados pelo Poder Executivo. No primeiro turno a votação foi unânime, o que já aconteceu outras vezes, mas no segundo turno, a proposta não vinga. Resta saber se desta vez será diferente.

Mais dois ítens na pauta

Os outros projetos que serão votados é a abertura de crédito adicional especial, no valor de até R$302.756,01 da Secretaria Municipal de Assistência Social, da Criança da Criança e do Adolescente, para a execução de diversos programas, como Bolsa Família, Centro de Referência Especializada da Assistência Social – CREAS, dentre outros e o parecer contrário da Comissão de Justiça e Redação ao Projeto de Lei nº 009, de 04 de março de 2016, emitido pelo Relator, Vereador José Henrique Portugal, acompanhado pelos Vereadores Vitor Bárbara e Paulo Vitor da Silva – com exceção de Alessandra Vitar Sudério Penha e Geraldo Messias Cabral que são favoráveis ao Projeto de Lei.  O projeto é uma iniciativa de Edson Vitor Nascimento e determina que nos novos loteamentos já sejam construídos passagens elevadas para pedestres em pontos estratégicos, medida que não implicará nenhum impacto financeiro para o construtor e contribuirá para a segurança e melhoria do trânsito no Município.

A sessão começa as 18:30, no Plenário Presidente Tancredo Neves.

COMPARTILHAR

Comentários