Um adolescente de 14 anos não se intimidou mesmo diante da Polícia Militar. Ao ser apreendido na noite deste sábado (11), o menor fez ameaças contra sua mãe e por causa de um isqueiro, disse que da próxima vai fazer um assalto. A revolta tinha um motivo. É simplesmente porque os policiais militares encontraram com ele um isqueiro, que ele fala ser da sua mãe, porém, ela não reconheceu.

A Polícia Militar recebeu informações anônimas de que um rapaz estaria carregando um motor próximo a Art Vac. Quando a chegou encontrou um menor bastante conhecido por passagens por furto, carregando uma chave de ‘boca’. Quando os militares começaram a questionar sobre o motor de betoneira que ele estaria carregando, ele mostrou que havia entrado na ArtFlexíveis, furtado o equipamento e escondido no trevo da Cidade, próximo da antiga Fertibrás.  A empresa está aportando no Município e uma grande estrutura está sendo construída e ele teria pulado uma tela para conseguir entrar no imóvel.

02

Na casa dele, no bairro Santana, a mãe autorizou a PM entrar e no fundo do quintal, estava escondido o restante do material, diversas ferramentas furtadas. O menor já teria ido levar uma parte dos produtos furtados e voltaria para buscar mais. Um dos proprietários da empresa reconheceu tudo que havia sido furtado, discos de cortes, diversas ferramentas, muitos fios de cobre, tudo dentro de uma mochila. Ele foi apreendido e levado para o Quartel.

Enquanto era registrado o boletim de ocorrências, o adolescente não se intimidou. Sua mãe, inconformada com mais uma ação criminosa do filho, falou que faz tempo que ele dá trabalho. Que ele há poucos dias furtou de dentro de casa R$125 que era para comprar leite. O menor disse que não tem nada a perder, que furta e vai continuar furtando mesmo para conseguir dinheiro. Chegou a chamar a mãe de cínica por causa de um isqueiro que ela não reconheceu que era dele. Para conseguir dinheiro, disse sem medo, diante dos policiais militares, da mãe dele e da Equipe Positiva que vai cometer um assalto para poder comprar aquilo que quiser. Decepcionada com a atitude do filho que é usuário de drogas, a dona de casa afirmou repetidamente que não acoberta os erros do menino.

Após o registro da ocorrência, por orientação da Delegacia de Policia Civil de Varginha, o menor foi liberado.

COMPARTILHAR

Comentários