O prefeito Dr. Luiz Roberto Laurindo Dias (PSD) renunciou ao cargo de prefeito de Três Pontas na tarde desta terça-feira (22). Em um pronunciamento feito a alguns veículos de comunicação da cidade, ele anunciou que vai deixar o cargo que ocupa desde janeiro de 2017. Seu último ato como gestor, foi exonerar a primeira dama Iara Silvia de Araújo Dias que ocupava o cargo de secretária de Assistência Social e seu procurador geral Yves Duarte Tavares. O vice prefeito Marcelo Chaves Garcia (MDB) assume o cargo e dará sequência ao mandato 2017/2020. Ele é engenheiro civil e estava acumulando as secretarias de Transportes e Obras, Agricultura e Meio Ambiente.

Bastante abatido, o médico enfrenta resistência desde quando anunciou sua equipe de governo, formada por membros de Administração anteriores e vereadores que não conseguiram se reeleger. No seu gabinete, ele falou das obras, recursos e empresas que conquistou durante 507 dias de mandato.

Luiz Roberto diz que diante do que está acontecendo politicamente na cidade, sente que há algo pessoal com ele e sua família. Se o problema para alguns é ele, ele está saindo. “Esta pessoalidade está trazendo problemas a minha família e para evitar, resolvi não dar continuidade”. O Chefe do Executivo pediu desculpas aos trespontanos que acreditaram nele e diz que o município está bem servida. Agradeceu também aos servidores, o seu secretariado e a Câmara Municipal.

Ele diz que vai voltar para seu consultório e continuar ajudando a população trespontana. O prefeito vivia uma avalanche de problemas, ocasionadas pela deflagração da Operação Trem Fantasma, do Ministério Público. Elas surgiram após as denúncias feitas pelo vereador Roberto Donizetti Cardoso (Progressista), de um suposto desvio de dinheiro público através da compra de peças e combustíveis. A suspeita provocou a prisão de dois secretários da Administração e quatro servidores entre elas, a Chefe da Guarda Civil Municipal Leonara Naves. Na Câmara, na noite desta segunda-feira (21), o vereador José Geraldo Prado (Coelho – PSD) revelou que Luiz Roberto teria feito supostamente uma ameaça ao vereador Robertinho. Ele pediu proteção policial e registrou um boletim de ocorrências.

O médico Dr. Luiz Roberto Laurindo Dias, tem 60 anos de idade, nasceu no Rio de Janeiro e havia disputado sua segunda eleição como prefeito. Foi eleito com 20.584 votos pela Coligação ”Muda Três Pontas”, o que representa 60,96% dos votos válidos e venceu seu principal adversário, Paulo Luis Rabello (PPS) que recebeu 12.434, 35,83% dos votos válidos. A diferença de 8.150 votos de frente surpreendeu a todos e trouxe grande esperança.

Prefeito foi ovacionado ao chegar ao Cartório Eleitoral, quando venceu as Eleições – Foto: Arquivo Equipe Positiva

Para chegar ao cargo de prefeito, a coordenação de campanha, soube explorar as medidas impopulares tomadas pelo ex-prefeito Paulo Luis Roberto (PPS), como a não construção da Estação de Tratamento de Esgoto (ETE), a nucleação de três escolas da zona rural e o fechamento do Posto de Saúde do bairro Vila Marilena. Eles conseguiram driblar a situação que a ex-prefeita Luciana Ferreira Mendonça deixou a prefeitura, com salários de dezembro e a segunda parcela do 13º sem pagar em 2012. Paulo Luis tentou mostrar que não foi possível fazer mais por ter pegado uma Prefeitura “quebrada”, mas não conseguiu. Com apenas o deputado federal Diego Andrade (PSD-MG) e Fábio Cheren (PSD), Dr. Luiz Roberto pregou mudança em prol da geração de emprego, segurança e principalmente na saúde.

DA REDAÇÃO

A Equipe Positiva reitera o compromisso de noticiar os acontecimentos da cidade de Três Pontas, com transparência, isenção e imparcialidade. Porém, vale destacar que mais uma vez, nossa equipe não foi convidada para estar presente no gabinete do prefeito.

COMPARTILHAR

Comentários