Em “Amor à Vida”, Félix (Mateus Solano) irá voltar a tremer diante de César (Antonio Fagundes). Durante um jantar, o médico, com todas as provas na mão, revelará à família que o filho foi quem jogou Paulinha (Klara Castanho) no lixo (veja abaixo o passo a passo da descoberta de César).

Antes, o médico irá atrás de provas e conta com a ajuda de Bruno (Malvino Salvador) e de um amigo delegado. César entrega a ele a echarpe que enrolava Paulinha quando a menina foi encontrada e uma xícara usada por Félix. Ao serem analisadas por um datiloscopista (profissional que avalia digitais), o resultado é positivo. “A impressão digital desta xícara e a gravada no sangue que está na echarpe são da mesma pessoa”, afirma o delegado.

O médico, então, convocará uma reunião na mansão e levará as provas. Para completar, Bruno esconde no jardim Márcia (Elizabeth Savala) e Efigênio (Gláucio Gomes), que viram Félix da noite do parto de Paloma (Paolla Oliveira), para dizerem o que sabem. Com todos reunidos, o médico manda a bomba. “O que eu tenho pra revelar é muito sério. Vocês agora vão saber toda a verdade sobre o Felix”, dispara César, para a surpresa e desespero do vilão.

Os sete passos de césar: como o médico descobre o segredo do filho e revela o crime diante da família

A revelação: Edith (Bárbara Paz) conta para César que Félix jogou Paulinha na caçamba.

A desconfiança: O relato de Edith fica na cabeça de César, que vai conversar com Lutero (Ary Fontoura). O amigo o aconselha a averiguar: “Senão, você nunca mais vai ter paz”.

O quebra-cabeça: César e Bruno têm uma conversa sobre a origem de Paulinha, e o médico constata que a acusação de Edith tem fundamento. Ele explica ao genro que necessita de uma prova que ligue Félix à caçamba. “Tem uma, mas não sei se é de grande ajuda. Eu achei a Paulinha enrolada numa echarpe. A Paloma só acreditou na minha historia quando eu mostrei a echarpe. Era dela”, conta Bruno. César arquiteta um plano: “Se o Félix deixou alguma digital impressa no sangue, é uma prova concreta. Me traz essa echarpe, eu tenho amigos na policia”.

Plano por um triz: Bruno combina de entregar a echarpe a César na exposição de Ninho (Juliano Cazarré). O corretor coloca o tecido na mochila e, no local, quase é descoberto por Félix. Curioso, o vilão tenta saber o que o cunhado leva ali. “Eu tô sentindo que tem alguma coisa de tecido aqui dentro. O que é?”. Mas César intervém bem na hora e impede a bisbilhotice do filho.

Digitais na xícara: César solicita a ajuda a Simone (Vera Zimmerman) para conseguir as digitais de Félix. Esperta, a secretaria pega a xícara de café do patrão e entrega ao médico. No mesmo dia, César procura um amigo delegado e lhe pede um favor: “Preciso muito comparar as impressões digitais que estão gravadas no sangue dessa echarpe com as dessas xícaras”.

Em família: Com o resultado na mão, o delegado procura César e confirma que as amostras de DNA da echarpe e da xícara coincidem. Ele aconselha o médico a fazer uma denúncia, mas César descarta a ideia: “Eu prefiro resolver isso em família. Só quero saber, com certeza, quem tirou a menina daquele bar. Mesmo porque, sinceramente, aconteceu há tanto tempo. É melhor resolver entre nós”.

A verdade nua e crua: Como já é tradição na família Khoury, César convoca uma reunião e joga a bomba, desmascarando Félix para todos.

Fonte: TV Foco

COMPARTILHAR

Comentários