Que tal comprar alimento direto dos sítios e propriedades de Três Pontas, sem aquela quantidade de agrotóxicos?

Isso é possível e, além de verduras, legumes e hortifrúti fresquinhos em um só lugar, pães, bolos, doces, caldo de cana e um delicioso pastel, é um cardápio perfeito enquanto os consumidores fazem as compras.

A novidade começou a funcionar na última terça-feira (05) e vai funcionar de 6 da manhã até o horário do almoço, por volta de meio dia, duas vezes por semana, as terças e sextas-feiras.

Feira funciona toda terça e sexta-feira de 6 horas da manhã até por volta de meio dia na Rua Nossa Senhora D'Ajuda
Feira funciona toda terça e sexta-feira de 6 horas da manhã até por volta de meio dia na Rua Nossa Senhora D’Ajuda 184

São atualmente 12 feirantes. A grande maioria produtores de Três Pontas que integra a Associação dos Agricultores Familiares (ASAF), fundada em 2012, que conta atualmente com 10 associados. São 9 produtores de hortifrúti e 3 da agroindústria, que oferecem produtos de qualidade garantida. Inclusive, todos eles são fornecidos à Secretaria Municipal de Educação para a merenda escolar nas escolas e creches do Município. Depois que estes alimentos foram inseridos no cardápio, a qualidade aumentou e as crianças adoraram.

A feira poderia ser realizada como as outras na rua, mas em um local fechado e com infraestrutura é possível assegurar mais conforto, comodidade e até higiene, afirma o presidente da Asaf, David César Goularte.

Os preços não são taxados podendo variar e cada um dos produtores/feirantes pagam um taxa para custear o aluguel do prédio, que fica na Rua Nossa Senhora D’Ajuda 184, na esquina da Travessa São Luiz, abaixo da Escola Estadual Deputado Teodósio Bandeira.

De acordo com David, não há a pretensão de concorrer ou transformar em sacolões e supermercados, é manter a feira livre, aberta a participação de todos aqueles que se associarem.

Os planos é futuramente construir uma sede própria capaz de abrigar todos os produtores da Cidade, “facilitando a vida nossa e dos trespontanos”, acrescentou o presidente.

Todos os associados que trabalham com produtos minimamente processados, como temperos, couve, abóbora, mandioca e doces caseiros, que também são oferecidos na feira do agricultor, possuem individualmente os Alvarás Sanitários em seus sítios. Esta é uma das exigências para participar das Chamadas Públicas e fornecer para o Poder Público.

Em novembro do ano passado, a Câmara Municipal de Vereadores, aprovou o projeto de lei que declarou de Utilidade Pública a Asaf.

214f28b9-3c7f-4c8e-9c9d-20d01844cdbf

COMPARTILHAR

Comentários