• Prefeitura buscou parceria com o SESC Minas par desenvolver o projeto Costurando Vidas, que devolve auto estima ao abordar técnicas de costura em rodas de conversa

O Sesc Minas promove vários projetos importantes, entre eles o Costurando Vidas, que chamou a atenção da Secretaria Municipal de Assistência Social de Santana da Vargem e ganhou uma repercussão positiva impressionante entre as mulheres em situação de vulnerabilidade social. É exclusivamente para este público que o projeto é desenvolvido, buscando o fortalecimento do gênero feminino através do trabalho manual e de debates. Enquanto costuram bonecas de pano, as participantes recebem propostas para discutir temas que elevam a autoestima e constroem identidades.

unnamedA unidade do Sesc que atende Santana da Vargem é o de Lavras. Segundo a analista de projetos Camila Castelari Barbosa desde agosto todas as segundas e quartas-feiras de 13:00 as 16:30, o Costurando Vidas trabalha e convive com 33 mulheres que se reunem no Centro de Referência da Assistência Social (CRAS). A conclusão e entrega dos certificados do projeto aconteceu no Centro Reviver na noite de segunda-feira (21).

Para a coordenadora de trabalho social do Sesc em Minas Gerais Andréia Duarte, o objetivo maior é que as mulheres saiam fortalecidas e que sejam referências na comunidade em que vivem. “Cada boneca tem uma história. É um trabalho belíssimo e de extrema importância”, reforça.

Na opinião da coordenadora do CRAS de Santana da Vargem Maria do Carmo Vasconcelos, o projeto se mostrou um dos mais sólidos, possibilitando de uma maneira diferente que elas reconstruam suas histórias. “Muitas chegaram aqui com problemas de saúde e hoje se sentem bem melhor. A convivência e experiência que tiveram conosco e com as outras neste tempo aqui, trouxe resultados que nem mesmo a gente esperava”, revelou.

Um exemplo real disso é a doméstica Maria Aparecida de 54 anos. Chegou no CRAS com um problema de saúde que ela não esquecia e a fazia viver dias difíceis. A atividade da costura e principalmente a boa conversa com as companheiras de turma, a fez esquecer das dificuldades e enfrentá-los, porque a vida vale a pena.

E assim todo mundo aprende. É o caso da professora Ana Carolina Siqueira. Nesta experiência de ensinar ela recebe também o carinho e atenção das mulheres, que

Bonecas produzidas no projeto
Bonecas produzidas no projeto

demonstram a maturidade para conviver ao ter o contato com elas.

Para o prefeito Vitor Donizete Siqueira (Vitor Elói) (PT), o projeto ganhou adesão do Município justamente por vir de encontro com a política adotada pela Secretaria de Assistência de cuidar e amparar pessoas e famílias. Mães que se sentem sozinhas ou apenas cuidam de casa, por exemplo, ganham oportunidade e podem até trabalhar individualmente, vendendo as bonecas. “Ver a alegria no rosto destas mulheres é sinal de que estamos no caminho certo, fazendo parcerias e trazendo outros cursos e projetos através do SESC”, descreve o gestor.

unnamed (6)

COMPARTILHAR

Comentários