A Associação Comercial e Agroindustrial de Três Pontas acompanhou o desfecho da Operação Pica Pau, desencadeada esta semana pela Polícia Civil. Mesmo sem ter um levantamento exato do prejuízo que os estelionatários provocaram, calculado inicialmente em R$25 mil, a entidade acredita que a prisão do grupo criminoso, irá colocar em alerta comerciantes que tomam poucos cuidados a fazer compras e receber em cheque.

O presidente da Associação Comercial Bruno Dixini Carvalho, explica que em abril deste ano, foi emitido um comunicado sobre a atuação da quadrilha que estava agindo na cidade. Na época, os associados souberam através de um grupo via whatsapp que a Polícia Civil já estava trabalhando para identificar os suspeitos. Desde então, a orientação era para que cheques, notas fiscais e filmagens fossem levadas à Delegacia de Policia e um boletim de ocorrências fosse registrado.

Dois cuidados são fundamentais antes de efetivar uma compra paga com cheque. Fazer a consulta no SCPC e negativar os devedores, evitando assim que outros comerciantes sofram prejuízo. “A Associação tem sempre orientado quanto a emissão de cheques. Alguns são menos informados e acabam se tornando vítimas.  Os criminosos custam andar sempre na frente, eles diversas maneiras de aplicar os golpes, por isto, estamos sempre alertando o comércio”, acrescentou o presidente da Acai, que agradece o trabalho da Polícia Civil. Não fosse esta atuação, certamente a quadrilha continuaria atuando e deixando a vida dos empresários ainda mais difícil.

A Associação Comercial tem um passo para quem recebe cheques.

PASSO A PASSO
Para quem recebe cheques

  • Evite aceitar e repassar cheques de pessoas ou estabelecimentos sem o nome do favorecido;
  • Peça sempre dois documentos originais (como RG, CPF, Carteira de Habilitação);
  • Verifique inconsistências nos documentos apresentados. Exemplo: se a foto é recente, porém a data de emissão do RG é antiga ou vice-versa;
  • Procure confirmar se as informações fornecidas pelo cliente são verdadeiras, analisando se o nome apresentado nos documentos é o mesmo que consta no comprovante de residência;
  • Solicite ao cliente o número do telefone residencial e faça a checagem dos dados naquele instante;
  • Utilize as consultas de cheque Boa Vista SCPC, além da checagem de débitos e cheques sustados, elas também informam o comportamento com cheques do emissor no mercado;
  • Se a suspeita de fraude for grande, é recomendável pedir que uma parte ou todo o pagamento seja feito à vista.

Para mais informações, ligue (35) 3265-1839

COMPARTILHAR

Comentários