Em meio a um canteiro de obras, com construções em pleno vapor, a primeira empresa a se instalar no Bairro Industrial, começa suas atividades em Santana da Vargem. Com três meses em funcionamento no município, a Concrelongo que fabrica concreto usinado, conta com 10 funcionários e comemora a conquista exatamente um ano após receber o lote da Prefeitura.

Além da Concrelongo, empresas dos ramos de material de construção civil, pré-moldados, mecânica pesada, fábrica de velas, têxteis e indústria de café se instalarão no bairro, totalizando oito investimentos.

Em entrevista, o prefeito Vitor Donizetti Siqueira – Vitor Elói (PT), disse que o principal objetivo do Bairro Industrial é incentivar o crescimento econômico do município através do apoio às micro e pequenas empresas locais e buscar as empresas de porte médio da região ou de outros Estados para gerar empregos para os vargenses. “O bairro se destina também ao crescimento dos pequenos empreendedores de Santana da Vargem, já instalados em imóveis alugados ou provisórios, que terão a oportunidade de se mudar para um lote amplo e adequado, oportunizando o fortalecimento destas empresas e a diversificação da economia do município, gerando mais empregos e renda para nossos cidadãos”, explica o prefeito Vitor Elói.

Empresa já está atuando em Santana da Vargem
Empresa já está atuando em Santana da Vargem

No total, são seis lotes destinados aos empresários do município, dos quais, oito foram disponibilizados nesta primeira etapa, considerando empreendedores enquadrados no regramento pré-estabelecido no edital de chamamento público, onde o critério foi a data de início das atividades no município. Os outros lotes seguem disponíveis para um segundo momento. A viabilização se deu por meio de uma desapropriação de um terreno com 30 mil metros. Para isso, a Administração Municipal investiu cerca de R$ 410 mil no loteamento. De acordo com o Decreto nº 005/2014, o município já vem trabalhando desde 2014 na área, executando terraplanagem, desmembramento dos terrenos e a energia elétrica.

ASCOM PMSV

COMPARTILHAR

Comentários