Tipo sanguíneo mais em falta está sendo O- , mas todos são bem vindos

O Banco de Sangue do Hospital São Francisco de Assis de Três Pontas, continua com estoque baixo, muito inferior ao que necessita para as transfusões realizadas pela Santa Casa. Todos os tipos são precisos e bem vindos, principalmente O negativo (O-) que está bastante em falta.

A instituição precisa ampliar o número de voluntários que semanalmente vão até Poços de Caldas, no Hemominas, para a ação voluntária que salva vidas.

Toda sexta-feira, às 6 da manhã, os doadores viajam de ônibus sob a responsabilidade da Secretaria Municipal de Saúde. A alimentação é paga pela Santa Casa e no início da tarde, um atestado médico é emitido e por volta das 14 horas, os doadores já estão de volta a cidade. É preciso agendar a coleta e não faltar no dia combinado. O voluntário tem que apenas falar com o Hospital, através do 3265-9749. Cada doação salva até quatro vidas.

 

Tire suas dúvidas sobre doação de sangue conferindo as respostas e perguntas mais frequentes sobre o assunto.

  1. Qual é a quantidade de sangue coletada em cada doação?

Em cada doação, são coletados aproximadamente 450 ml de sangue.

  1. A quantidade de sangue coletada a cada doação vai afetar minha saúde?

Não, porque na doação de sangue se retira menos do que 10% do volume sanguíneo total de um adulto, por esse motivo só é permitida a doação por pessoas acima de 50 kg.

  1. Quanto tempo demora para que meu organismo reponha a quantidade de sangue coletada na doação?

O plasma é reposto em algumas horas, as plaquetas se restabelecem em alguns dias, e as hemácias demoram alguns meses. Por esse motivo, a doação de sangue só deve ser realizada a cada 90 dias para os homens e 120 dias para as mulheres.

  1. Por que os homens podem doar sangue a cada 03 meses e as mulheres a cada 04 meses?

Devido à reposição dos estoques de ferro, que nas mulheres é mais demorada em virtude das perdas durante os ciclos menstruais.

  1. O que é doação de plaquetas por aférese?

É uma doação seletiva, onde um pequeno volume de plasma e prioritariamente as plaquetas são retiradas do doador através de uma máquina (separador celular). Esse procedimento pode ser realizado com intervalos de 48h. Não há prejuízo na doação de plaquetas sistemática, sendo possível ser realizado 2 vezes por semana, 4 vezes ao mês e até 24 vezes ao ano, isso devido a perda plasmática durante a doação.

  1. O Material usado na doação de plaquetas é mesmo seguro?

Sim, todo o material usado, inclusive os kits são estéreis, descartáveis e apirogênicos (não causam febre).

  1. Se eu doar sangue uma vez, sou obrigado a doar de novo?

Não. A doação de sangue é um ato solidário e voluntário que depende da iniciativa de cada cidadão, e o retorno é o entendimento de que só nós somos a única fonte desse produto.

  1. É seguro doar sangue?

Sim, todo o material usado, inclusive os kits são estéreis, descartáveis e apirogênicos (não causam febre). Além disso, o doador passa por uma consulta, antes de doar, onde são avaliadas suas condições clínicas.

  1. É necessário estar em jejum para doar?

Não. É importante que o doador se alimente normalmente, evitando ingerir alimentos gordurosos no dia da doação. Após o almoço, é necessário esperar cerca de uma hora e meia para efetuar a doação de sangue.

  1. Corro algum risco de contaminação doando sangue?

Não. Todo o material utilizado é estéril, de uso único e descartável.

  1. Posso apresentar alguma reação doando sangue?

Raramente acontece e, na maioria das vezes, está relacionada com a ansiedade. As reações mais frequentes são queda de pressão, sensação de desmaio, náuseas e hematomas no local da punção. Mais raramente os doadores podem apresentar vômitos e convulsões. Caso haja alguma reação, no local da coleta de sangue há sempre uma equipe preparada para atender a qualquer intercorrência.

  1. Durante o período menstrual, a mulher pode doar sangue?

Sim, não há nenhum risco para a saúde da mulher na doação de sangue.

  1. Por que há garantia de liberação do trabalho no dia da doação?

Porque 01 (um dia) é suficiente para o doador descansar e recuperar o volume sanguíneo doado sendo particularmente importante para aqueles que exercem profissões que exijam esforço físico ou que possam comprometer a sua segurança pessoal ou de outras pessoas. (ex: motorista).

  1. É realizado algum exame no sangue doado?

Sim. Tipagem sanguínea, sorologia e NAT (teste do ácido nucleico) para hepatite C e HIV (vírus da Aids), sorologia para hepatite B, doença de Chagas, sífilis, e HTLV.

COMPARTILHAR

Comentários