O projeto de pesquisa e desenvolvimento – P&D, que dará origem a primeira Usina Termoquímica de Geração de Energia – UTGE do país, começa a sair do papel com o início das obras de terraplenagem. Os primeiros equipamentos e contêineres, que servirão de apoio administrativo, já estão no canteiro de obras do terreno de 7.800 m², doado pela prefeitura de Boa Esperança, em Minas Gerais. Tratores também preparam o local para a chegada das máquinas que vão erguer a usina. Com investimento de R$ 32 milhões, a previsão é que a operação comece em julho de 2019. A UTGE Boa Esperança terá capacidade de geração de 1 MWh de energia elétrica, o que corresponde a 25% de toda energia elétrica utilizada no município.

“Com a implementação deste projeto de pesquisa, FURNAS espera criar uma alternativa para o grave desafio de destinação dos resíduos sólidos urbanos. A UTGE transformará lixo em geração de valor, renda e desenvolvimento econômico e social. Ainda é um trabalho de pesquisa, mas vamos estudar para que no futuro consigamos atender a comercialização da energia gerada pela usina”, diz Nelson de Araújo dos Santos, gerente de pesquisa e desenvolvimento de FURNAS.

Tecnologia Pioneira

O projeto de Pesquisa e Desenvolvimento de FURNAS, inscrito na ANEEL sob o nº PD-0394-1602/2016, trata do desenvolvimento de uma Unidade de Aproveitamento Energético de Resíduos Sólidos Urbanos, através da Tecnologia de Gaseificação em Leito Fluidizado. A técnica poderá ser aplicada como uma solução socioambiental inovadora e com tecnologia 100% nacional, escolhida a partir de um cuidadoso trabalho de prospecção das alternativas existentes no mercado nacional e internacional. A usina utilizará um reator termoquímico para a conversão da energia contida no CDR (combustível derivado de resíduo), proveniente do processamento do resíduo sólido urbano, em energia elétrica. O processo eliminará a contaminação do solo e lençóis freáticos pelo chorume proveniente do lixo, além de atender à lei 12.305/10 – Política Nacional de Resíduos Sólidos bem como as resoluções ambientais de emissões atmosféricas. A Carbogás Energia é parceira de FURNAS nesse projeto.

“O projeto se baseia na tecnologia de gaseificação, que é bastante diferente da incineração. As emissões atmosféricas são muito baixas, sendo uma tecnologia de fácil compreensão, permitindo a destinação completa dos resíduos sólidos urbanos de uma maneira geral. Produziremos um gás combustível, o qual será utilizado para gerar a energia elétrica”, completa Nelson.

Após o trabalho de terraplenagem executado pelos servidores da prefeitura, a construção da primeira Usina Termoquímica de geração de energia elétrica do País, através da utilização do lixo urbano começou uma nova fase. A empresa Carbogás, responsável pela execução do projeto, contratou a “Construtora Barbosa” de Boa Esperança, para realizar as fundações e obras civis da usina. O contrato com a empresa prevê a confecção dos blocos, baldrames e contra piso. As atividades de escavação, arrasamento das cabeças das estacas e demarcações já tiveram início e a boa notícia é que o cronograma de trabalho está dentro do prazo previsto. (Ascom – PMBE)

COMPARTILHAR

Comentários