Dos seis projetos que estavam em pauta para votação na noite desta segunda-feira (09), três deles são do Serviço Autônomo de Água e Esgoto (SAAE). O primeiro e talvez o mais importante, gerou manifestação dos vereadores da base e da oposição. O Projeto de Lei de 08 de outubro de 2015, autorizou a Autarquia a contratar financiamento junto ao Banco de Desenvolvimento de Minas Gerais (BDMG), até R$1,2 milhão, através do Programa BDMG Cidades. O recurso será investido em obras de saneamento permitindo aumentar a capacidade de abastecimento de água tratada em Três Pontas, prevenindo eventual crise hídrica. Justificando a importância da melhoria, o SAAE ressalta que a captação de água poderá entrar em colapso se permanecer escassa as precipitações pluviométricas.

Basta falar em saneamento, que os vereadores da oposição desenterram a história da “perda” dos recursos, que seriam investidos na construção da Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) e também no aumento dos valores das tarifas. A base destacou a importância da aprovação do projeto e da obra para a comunidade, se referenciando a preocupação com o abastecimento de água.

Antônio do Lázaro (PSD) pediu ofício com informações da arrecadação, gastos e relação dos cargos efetivos e comissionados no SAAE. O presidente Luis Carlos da Silva (PPS), vai atender a seu pedido, porém, alertou que ele faz parte da Comissão de Finanças e Orçamento e por obrigação deveria saber e tudo o que está solicitando.

O projeto foi aprovado por unanimidade. Outras propostas foram também aprovadas – suplementar no Orçamento do SAAE no valor de R$338 mil, para custear despesas com energia elétrica e comprar uma caminhonete; abertura de crédito especial de R$7,8 mil para que o SAAE compre cestas de Natal aos servidores. Apesar de aprovado dois votos foram contrários o dos vereadores Paulo Vitor da Silva e Itamar Diniz. Ainda foram votados, abertura de crédito adicional suplementar no Orçamento do Instituto de Previdência dos Servidores Municipais de Três Pontas de R$1.035 milhão, para pagamento de aposentadorias dos inativos.

01

COMPARTILHAR

Comentários