Sede do Poder Legislativo fica provisoriamente na Rua Dr. Joaquim de Brito 325, próximo da Praça do Centenário. Espaço é amplo e abriga o setor administrativo

A Câmara Municipal de Três Pontas, por causa do feriado do aniversário de 160 anos do Município, celebrado na segunda-feira em 03 de julho, se reuniu nesta quinta-feira (06) em sua sede provisória, onde funcionava a Igreja Batista, localizada na Rua Dr. Joaquim de Brito 325, próximo da Praça do Centenário. A sede própria que fica na na Praça Prefeito Francisco José de Brito 82, ao lado da Prefeitura, passa por uma ampla reforma que vai custar R$383.862,14. Enquanto isto, além das sessões plenárias, o atendimento ao público será neste local.

O presidente da Câmara Luis Carlos da Silva (PPS), esclareceu que a obra está sendo feita por causa de problemas estruturais que condenavam o prédio. “Conseguimos montar tudo neste local que ficou espaçoso e aconchegante, mas é provisório”. Ainda não está tudo pronto. Falta iluminar melhor a entrada do prédio e ainda não conseguiram transmitir a reunião desta quinta-feira. As pendências serão resolvidas nos próximos dias para atender bem a população e os vereadores.

Câmara não fazia reformas a 38 anos

Em 1979, na gestão do presidente da Mesa da época, Antônio Scatolino Mendes, a Câmara recebia sua primeira reforma. Isso incluía o Plenário Presidente Tancredo Neves. A ampliação dos espaços administrativos também foi se fazendo necessária ao longo dos anos seguintes. As mais recentes aconteceram em 2002, quando o Legislativo estava sob a presidência do vereador Paulo Vitor da Silva e a última ocorreu em 2006, quando era presidente José Henrique Portugal. Na época, novas salas e construção do hall de entrada fizeram parte da reestruturação do imóvel.

Com o passar dos anos, a estrutura começou a ter problemas. Rachaduras surgiram em pontos cruciais da construção, trazendo risco de desmoronamento. Após avaliação por engenheiros, a saída foi então partir para uma nova reestruturação do prédio. Após os trâmites legais e autorização do atual presidente vereador Luis Carlos da Silva, uma licitação definiu e selecionou o melhor projeto e melhor preço para a reforma. O projeto, de autoria de Jaqueline Maria de Figueiredo foi aprovado em 11 de maio de 2017.

A empresa Pontal Construtora e Prestadora de Serviços foi a vencedora da licitação. Dos atuais 476,84 metros quadrados, passará para 501,46, um acréscimo no espaço de 24,62 metros.

Sérgio Silva divulgou decisão da Justiça a favor de Paulo Luis

Nesta primeira semana, os vereadores destacaram o empenho dos servidores na mudança do prédio. Na reunião, o vereador Érik dos Reis Roberto (PSD) ocupou a cadeira de secretário e cumpriu as funções do cargo, já que Maycon Douglas Machado (PDT) continua afastado por problemas de saúde.

No Pequeno Expediente, Antônio Carlos de Lima (PSD) disse que o Poder Executivo recebeu um ofício informando sobre o fechamento dos Postos dos Correios, nos Distritos do Quilombo Nossa Senhora do Rosário e Pontalete. Assim que soube, pediu ajuda ao deputado federal Diego Andrade (PSD-MG) para impedir o encerramento das atividades. No dia do aniversário da cidade, o parlamentar informou a ele que o pedido foi aceito e os moradores podem ficar despreocupados.

Já Geraldo José Prado (PSD) parabenizou a Escola do Legislativo e defendeu o trabalho do Parlamento Jovem que realizou na semana passada a Plenária Municipal.

O vice presidente da Casa Benício Baldansi (PSL), enalteceu as comemorações do aniversário de Três Pontas e pediu que os colegas assinem com ele, ofício à Cemig e ao Ministério Público referente a grande quantidade de lâmpadas queimadas na Cidade. Ele acrescentou que a concessionária não está atendendo fazendo a substituição das lâmpadas queimadas e muitas ruas estão no escuro.

O vereador Sérgio Eugênio Silva (PPS) anunciou que o deputado federal Renato Andrade (PP) conseguiu a liberação de R$160 mil de projetos para a Secretaria de Saúde que estavam travados no Governo.

Sérgio esclareceu também sobre a Ação Civil Pública movida pela atual gestão contra o ex-prefeito Paulo Luis Rabello (PPS), sobre a implantação do Plano de Cargos e Salários. A juíza Doutora Raissa Figueiredo indeferiu o pedido de indisponibilidade de bens. Como servidor efetivo, Sérgio se preocupou com a decisão e avaliou que se fosse desfavorável ao ex gestor, os funcionários perderiam direitos. “Espero que agora parem por ai. Sei que este não é o perfil do Doutor [prefeito Luiz Roberto]. Tomara que ele pare de escutar as pessoas que não gostam do Paulo Luis. Chega de brigas e que agora trabalhe pela cidade”, alertou.

Projetos aprovados sem discussões

A pauta foi cumprida sem muitas manifestações. Todos os itens se referiram as aberturas de créditos adicionais especiais no Orçamento Municipal nos valores de R$220 de rendimentos de aplicação financeira dos recursos repassados pelo Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação; R$220 mil e R$48 mil de ações corriqueiras adotadas pela Secretaria Municipal de Saúde. (Com informações da Assessoria de Imprensa da Câmara de TP)

Assista ao vídeo da sede provisória da Câmara Municipal de TP

COMPARTILHAR

Comentários