Um comerciante de 48 anos foi vítima de um sequestro-relâmpago na noite deste domingo (13) em Campos Gerais. Ele ficou sob o poder dos criminosos por cerca de quatro horas e só foi solto após o pagamento de um resgate no valor de cerca de R$ 50 mil, já na madrugada desta segunda-feira (14).

Por volta de 21h, o homem foi rendido por três homens próximo a uma padaria que pertence à família dele, no bairro Primavera e colocado no banco de trás de um veículo. Após render a vítima, os criminosos seguiram pela Rodovia BR-369, no sentido a Boa Esperança. Conforme a Polícia Militar, pouco depois, a família do comerciante recebeu uma ligação dos suspeitos, que informaram o sequestro e exigiram o resgate. Segundo os familiares, os criminosos ameaçaram matar a vítima caso o dinheiro não fosse entregue.

Ainda de acordo com a PM, os sequestradores colocaram a vítima para falar com a família pelo telefone. O homem pediu que a esposa arrecadasse todo o dinheiro que tivesse em casa e entregasse a um funcionário dele para que o pagamento aos criminosos fosse feito. Por volta da 1h desta segunda-feira, os sequestradores ligaram para o celular do funcionário da vítima e ameaçaram mais uma vez matar o comerciante caso a polícia fosse acionada. O funcionário então foi  orientado pelos criminosos a ir até uma estrada de terra próximo à Serra do Cristo para deixar o dinheiro exigido.

De acordo com o boletim de ocorrência registrado pelos militares, neste momento a Polícia Civil já havia sido acionada e o delegado à frente do caso autorizou que o funcionário da vítima fizesse o pagamento exigido pelos criminosos. O homem então recebeu outra ligação no celular e foi orientado a deixar uma bolsa com a quantia pedida próximo a uma capela, na estrada rural.

Vítima escapa após ser libertada
Já por volta das 2h, um fazendeiro da região ligou no atendimento da Polícia Militar e informou que a vítima estava bastante machucada na casa dele. Os militares foram até a propriedade e encontraram o comerciante com vários machucados na cabeça, em decorrência de algumas coronhadas. O homem foi socorrido e levado para o pronto-socorro da cidade. No hospital ele disse que foi amarrado e amordaçado dentro do carro e que após a confirmação do pagamento do resgate, os suspeitos o abandonaram dentro do veículo, em uma lavoura de café.

Segundo a polícia, a vítima levou 15 minutos para conseguir se soltar e sair do carro e em seguida caminhou por cerca de 20 minutos até encontrar uma casa e pedir ajuda. Ele contou também que além do veículo em que foi colocado, havia uma motocicleta os seguindo.

Ainda de acordo com a PM, a vítima está internada no pronto-atendimento de Campos Gerais e ainda nesta segunda-feira será levada para Alfenas onde passará por exames. A Polícia Civil segue investigando o caso e mesmo após várias buscas na região, nenhum suspeito foi localizado.

A pedido da polícia, a identidade do comerciante não está sendo divulgada.

Fonte: G1 Sul de Minas

COMPARTILHAR

Comentários