* Apesar do prazo de 60 dias e da notícia que todos dados serão analisados, correria foi inevitável. Prefeito Paulo Luis visitou alguns locais

As inscrições para o Programa Minha Casa Minha Vida, foram abertas nesta segunda-feira (04), em seis pontos diferentes, espalhados por toda a cidade. Apesar do prazo de 60 dias para que todos possam ser atendidos, não adiantou as recomendações da Prefeitura e muita gente dormiu na fila para garantir os primeiros lugares.

Cobertores, ededrons, garrafas de café e água foram itens obrigatórios usados pelos candidatos, a maioria mulheres que se juntaram nos pontos de coleta de dados. 

Ainda era tarde de domingo quando algumas pessoas chegaram aos locais de inscrições. É o caso da empregada doméstica Lucinéia das Graças Silva. A filha dela chegou na Secretaria de Assistência Social as quatro da tarde e garantiu o primeiro lugar na fila. No início da noite Lucineia chegou e passou toda a madrugada até as portas da secretaria se abrirem as 8 da manhã. “Preciso muito desta casa e não posso perder esta chance”, disse. Ela é viúva, tem duas filhas de 15 e 03 anos e mora em casa alugada.

Duas horas depois chegou a diarista Maria Heloisa Ribeiro. Casada e mãe de uma filha ela se esforçou para desta vez para de uma vez por todas sair do aluguel. Ela contou com o apoio da irmã que foi levá-la de carro e resolveu também ficar por lá. Elas dormiram dentro do veículo.

Enquanto gravávamos a reportagem não parava de chegar gente. Por volta de meia noite, já eram 35 pessoas na aguardando na fila.

Outro ponto que as pessoas passaram a noite, foi na Casa da Família I, localizada no bairro Vila Marilena. É o caso de Deigles Rezende Lopes que estava com sua companheira, com quem tem um relacionamento a três anos. Eles vão se casar em julho e planejam os filhos. Eles foram os primeiros a chegarem e correram porque segundo eles, a informação era de que apenas 30 pessoas seriam atendidas por dia.

Dona Maria Aparecida Camilo Oliveira e Maria Vita Camilo Junqueira moram na Fazenda Esperança, na zona rural de Três Pontas. Vieram especialmente para fazer as inscrições. Chegaram primeiro na antiga Escola Artes e Ofícios, hoje CEMACA. Como não havia ninguém na fila, elas seguiram também para a Casa da Família nde já haviam gente como ela, esperando o dia amanhecer para fazer as inscrições. Encostados nas grades do prédio na Rua Godofredo Rangel é que os candidatos passaram a noite, enrolados em cobertores e batendo um papo. “Aqui já fizemos amizade e só tem gente boa”, afirmou Dona Maria Aparecida ao telefone. 

O prefeito de Três Pontas Paulo Luis Rabello (PPS), foi em três locais e esclareceu que não há a necessidade de dormir na fila, pois todas as inscrições serão analisadas que não serão os primeiros a serem contemplados e que não será por sorteio. O gestor contou que está trabalhando para dobrar o número de casas de 502 para 1.000. Ele soube que muitas pessoas estão chegando sem todos os documentos. Estas estão sendo orientadas a voltarem. “É preciso levar todos os documentos originais e os xerox’s de todos os membros da família”, acrescentou.

A fila maior está na Assistência Social. E apesar dos pontos distribuídos pela cidade, muita gente preferiu fazer o cadastro na secretaria. Na Casa da Família II no bairro Padre Vitor, havia cerca de 30 pessoas na fila, pelo menos três disseram que passaram a noite na porta do Centro.Na Escola Estadual Presidente Tancredo Neves uma sala foi disponibilizada para fazer os atendimentos.

Serão 502 moradias entregues em 2014, construídas pela construtora Cheren Ltda, no Residencial Jardim das Esmeraldas, localizado na saída para Campos Gerais. Do total, 10 unidades serão destinadas às pessoas com necessidades especiais. As famílias contempladas terão prazo de 10 anos para pagar as parcelas, que irão variar entre R$25 e R$80. 

As inscrições serão feitas até o dia 10 de janeiro, de 08:00 às 11:00 e das 13:00 às 16:00 nos seguintes locais:

_ Secretaria Municipal de Assistência Social
_ Casa da Família I no bairro Vila Marilena
_ Casa da Família II no bairro Padre Vitor
_ CEMACA (antiga Oficina de Artes e Ofícios)
_ CAIC
_ Escola Estadual Tancredo Neves

DOCUMENTAÇÃO
A documentação exigida é o original e cópia do CPF, Carteira de Identidade, Carteira de Trabalho, Título de Eleitor, Certidão de Nascimento, Casamento e ou Declaração de União Estável, comprovante de endereço (água ou luz recente) e comprovante de renda (holerite recente) de todos os membros da família.

SELEÇÃO
Serão selecionadas cerca de 600 famílias, dentre todas as inscrições, para esta primeira etapa. As famílias passarão por análise da Assistência Social e o procedimento seguirá todos os critérios da Caixa Econômica Federal. Também não será feita nenhuma escolha por ordem de chegada ou qualquer forma de indicação.

CRITÉRIOS

Para se inscrever a renda de todos os membros da família não podem ultrapassar R$1,6 mil. É importante não omitir nenhuma informação, já que todos os dados serão conferidos.

(Denis Pereira – A Voz da Notícia)

[ot-gallery url=”http://www.equipepositiva.com/gallery/candidatos-as-casas-do-minha-casa-minha-vida-dormem-na-fila/”]

COMPARTILHAR

Comentários