O Carnaval trespontano agradou os foliões. A programação que se estendeu do Sambódromo Jaime Abreu na Avenida Oswaldo, com os desfiles dos blocos, escola de samba, matinês e shows, ao Distrito do Pontalete onde houve a participação dos blocos, bandas e som mecânico e também no Distrito do Quilombo Nossa Senhora do Rosário. 

Mesmo com uma queda no movimento ao longo dos anos, o Carnaval ainda é a maior festa popular do Brasil, com destaque para o Pontalete, onde visitantes e turistas puderam contar com a volta do serviço de Balsa, que foi inaugurado no sábado (28). Em poucos minutos, a ligação que antes demorava horas por asfalto e terra, pode ser feita entre Paraguaçu e Elói Mendes em 15 minutos.

O trabalho preventivo e o policiamento ostensivo da Polícia Militar que reforçou seu efetivo, trouxe tranquilidade àqueles que preferiram ficar a beira do Lago de Furnas e na curtir as atrações na cidade, que começaram a tarde e terminaram só de madrugada.

A Polícia Militar realizou blitz’s na entrada do Pontalete e na saída do Município, coibindo assim acidentes. Dois capotamentos foram registrados e em apenas um deles, os envolvidos tiveram escoriações.

A segurança contou com apoio da Guarda Civil Municipal e de uma equipe de seguranças contratados pela organização.

Na Avenida durante os desfiles dos blocos, da Escola de Samba “Ai Se Eu Te Pego” e dos shows realizados de um trio elétrico, alguns foliões se envolverem em algumas confusões, casos resolvidos rapidamente da PM. De acordo com o Comandante da 151ª Companhia de Polícia Militar de Três Pontas, Tenente Bruno Neves Tavares, tudo foi dentro da expectativa da polícia e não houveram ocorrências que chamaram a atenção.

COMPARTILHAR

Comentários