Eles foram surpreendidos com um café servido na Escola. Uma forma encontrada de agradecer a parceria formada com a Atremar. Catadores se preparam para voltar para a sua sede, que foi reconstruída após temporal ano passado

A Escola Municipal João de Abreu Salgado, preparou nesta segunda-feira (13), uma homenagem aos 15 associados da Associação Trespontana de Materiais Recicláveis, a Atremar.

A direção fez tudo de surpresa e até na escola poucas pessoas sabiam. Os catadores foram chamados convencidos de que haveria uma assembleia e que a presença deles seria fundamental. E foi realmente, porque a vice diretora Sônia Mountuani Silva queria falar com cada um deles, a importância do trabalho que eles estão desenvolvendo no estabelecimento educacional, para a cidade e o planeta, porém, ainda pouco valorizado. Na Biblioteca eles se acomodaram e, logo os estudantes foram chegando com cartazes e frases que demonstram um pouco da consciência que os multiplicadores já pregaram nas oficinas de reciclagem e na parceria que a Escola João de Abreu e Atremar firmou. Toda quarta-feira, os catadores passam para recolher os materiais recicláveis que são produzidos pela escola. A associação instalou coletores que foram colocados no pátio e lá, as crianças mesmo separam o lixo, do papel, do papelão, plástico e metal.

O projeto começou a ser implantado a dois anos com oficinas de reciclagem, durante uma iniciativa inédita e pioneira em Três Pontas, chamada de Escola Aberta. Ao invés de fechar o estabelecimento durante as férias, diversas atividades foram realizadas com alunos e a comunidade. A partir daí, a consciência sobre a importância de se preservar o meio ambiente ficou mais clara e se tornou rotina na sala de aula, nas atividades escolares e acima de tudo no dia a dia de cada um.

Chamados de “Anjos do Meio Ambiente”, os catadores acompanharam as homenagens preparadas pelos alunos. Cada um escreveu espontaneamente e leu uma frase, que demonstra o papel dos catadores para o planeta. O ex aluno Willian Rosa, que é parceiro da escola e cantor de ópera, fez uma rápida apresentação e deu testemunho da experiência que viveu quando catava latinhas junto com a mãe.

02As professoras Joana Darc de Fátima Archangelo Silva e Paula Nery Amâncio também reforçaram o quanto é importante reconhecer aqueles que são fundamentais para a sustentabilidade do planeta. Elas concordam que o trabalho deles passa despercebido, mas é de um valor muito grande. De acordo com Dona Joana, os maiores problemas ambientais estão ligados justamente a falta de reciclagem do lixo. A professora Paula Nery agradeceu por eles prolongarem e preservarem a vida.

Depois eles tomaram um café servido na própria escola. A Escola João de Abreu Salgado atende a 657 alunos do 1º ao 9º ano do ensino fundamental em dois turnos.

Logo AtremarAtremar está se reerguendo

A Atremar está funcionando provisoriamente em um barracão emprestado pelo prefeito Paulo Luis Rabello na Rua Ismael de Souza, no Centro. É que em setembro do ano passado, uma chuva derrubou a estrutura da sede própria da associação. Desde então, eles deixaram de prensar os materiais por falta de espaço e comercializam tudo solto. Com isto a renda dos associados caiu.

Com a reconstrução do imóvel que fica no Distrito Industrial, eles vão começar a mudança nos próximos dias e por isto, não haverá coleta nos bairros durante 15 dias. A Associação pede que os moradores não coloquem para a rua os materiais e se possível guardem até a volta do recolhimento.

 

COMPARTILHAR

Comentários