Pescador já é conhecido da polícia e não é a primeira vez que foi preso suspeito de crime ambiental

A Polícia Militar do Meio Ambiente, redobra as atenções e a fiscalização neste período de Piracema, quando é proibido a pesca por causa do período de reprodução dos peixes, por isto, eles precisam ser preservados.

Depois de várias denúncias, os militares montaram uma Operação e conseguiram prender um rapaz de 39 anos, que pescava na tarde desta terça-feira (19), na região do Pontalete. O suspeito estava com 23 quilos de peixes de espécies nativa, como Curimba, Mandi, Cascudo e Piaba. A polícia acredita que ele estaria usando redes, mas elas não foram encontradas.

Os peixes foram apreendidos e será preciso descarta-los. Para doá-los é necessário antes que uma avaliação fosse feita, mas não foi encontrado um veterinário, profissional apto a avaliar a condição do pescado e se poderia ser consumido. O rapaz foi preso, levado à Sede do Pelotão da PM de Varginha e depois encaminhado à Delegacia de Polícia Civil da mesma cidade. Lá ele foi multado em R$.1361,61  e vai responder pelo crime ambiental em liberdade. Esta não foi a primeira vez que o pescador foi preso. O nome dele não foi divulgado.

O período da Piracema começou dia 1º de novembro do ano passado e vai até 28 de fevereiro. (Fotos: Divulgação PM do Meio Ambiente)

Piracema 1

COMPARTILHAR

Comentários