* Município lançou R$7,5 milhões de IPTU, nos imóveis da cidade e nos Distritos do Quilombo e Pontalete

A primeira parcela do Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU), ou os contribuintes que optarem em pagar em cota única, precisam ficar atentos, já que o vencimento é no próximo dia 15 de maio.

A Prefeitura de Três Pontas já distribuiu através dos Correios, as 27.633 guias de imóveis cadastrados, sendo terrenos, imóveis residenciais e comerciais, no município e nos Distritos do Quilombo Nossa Senhora do Rosário e Pontalete. Caso alguém não tenha recebido basta retirar a segunda via, sem nenhum custo no Setor de Tributação. De acordo com o secretário municipal de Fazenda Roberto Barros de Andrade (foto), o valor do IPTU recebeu apenas o reajuste anual de praxe, acumulado nos últimos 12 meses, que foi de 1,87%. As guias emitidas, foram impressas para quem quiser pagar de uma vez só, com desconto de 3%, ou para o contribuinte que preferir pagar parcelado em até três meses. Neste caso, os vencimentos são em 15 de maio, 15 de junho e 16 de julho. Mas o imposto pode ser pago em até seis vezes, para isto é preciso procurar a Tributação até o dia 10 de maio e fazer um Requerimento.

Segundo Roberto Andrade, o valor lançado em 2018 é de R$7,5 milhões e é fundamental para a saúde financeira do Município. Chamado na Administração Pública de receita própria, com o recurso arrecadado, é possível investir em qualquer setor, como saúde, educação, obras, manutenção de estradas entre outras necessidades. Em 2017, a Prefeitura recebeu 82% do valor que tem a receber, montante bastante considerável. Quem deve IPTU de exercícios anteriores, pode pagar o imposto deste ano e negociar os atrasados.

O Município tem R$15 milhões, acumulado ao longo dos anos na Dívida Ativa. Ele tem tentado receber fazendo as execuções fiscais, conforme determina a lei, antes que a dívida prescreva. “É importante para todos que o contribuinte esteja em dia. Ele contribui com a nossa cidade que tem o dinheiro revertido em seu próprio benefício”, ressalta Roberto Andrade.

COMPARTILHAR

Comentários