*Criminosos aproveitaram até para comer torta, enquanto família estava na cidade 

Chegar em casa já durante a noite e encontrar a casa toda revirada, não é nada agradável. Ainda mais quando a família passa por dificuldades financeiras e enfrenta um problema grave de saúde.

É o que aconteceu com o casal Paulo Francisco e Ludmila Rodrigues. Ao chegarem da cidade na propriedade onde moram, a Fazenda Floresta Negra, que fica a menos de dois quilômetros da cidade na saída para Campos Gerais, eles perceberam que haviam sido vítimas de furto.

Os dois quartos foram todos revirados

Depois de arrombarem a janela do quarto do casal utilizando uma enxada que estava no terreiro, os criminosos ficaram a vontade. Ludmila viu primeiro o fio da antena pendurado, estranhou e ligou a luz e percebeu que o aparelho de TV de 32 polegadas que eles haviam ganhado de presente do patrão havia sido levada. Na penteadeira sumiram duas pranchas novinhas, máquina de cortar cabelo, perfume, desodorante e ao lado um par de tênis que ela havia comprado para Paulo, ter um pouco mais de conforto para as viagens que ele vai ter que fazer a partir de segunda-feira (08), quando inicia um tratamento de saúde em Varginha.

No outro quarto da casa que também estava revirado, sumiu um aparelho celular que estava em uma escrivaninha, uma bolsa e um saco com panelas que não eram utilizadas, por ser uma relíquia da família e pertenceu a avó da dona de casa.

Bandidos comeram e beberam na residência do casal

Depois de ver tudo aquilo, Paulo Francisco resolveu ir na cozinha e comer a torta que a esposa havia preparado. Ao abrir a geladeira não encontrou nada. Em cima da mesa, os criminosos deixaram o que sobrou, depois de comerem o recheio e beber leite. De lá, eles também levar três isqueiros.

O casal não tem suspeitos do crime, mas alguns detalhes chamam a atenção. A casa fica rodeada por 8 cães, que são bravos e que não latiram. Um vizinho que mora bem ao lado não ouviu nada e nenhuma movimentação estranha. Sempre quando saem costumam deixar as luzes de fora ligadas e o rádio funcionando. O que levanta a suspeita que possa ser alguém conhecido, que conheça a propriedade e talvez até a rotina dos dois. No terreiro de café existem várias câmeras de segurança que ainda vão ser verificadas. Se elas não alcançaram a chegada dos ladrões é porque realmente é gente que já esteve na Fazenda e sabe que tudo foi filmado e que em determinados locais seriam flagrados.

“É muita safadeza, vir aqui e nos roubar, o que nos causa revolta. A gente luta todo dia, trabalha honestamente, passamos por dificuldades e acontece isto”, disse Ludmila.

COMPARTILHAR

Comentários