Eletricista de 67 anos que está foragido é o principal suspeito 

Mais um desentendimento entre vizinhos que terminou em morte na manhã desta quarta-feira (24), chamou a atenção dos trespontanos e voltou a chocar a cidade.

O comerciante Ademar Borges Barbosa de 41 anos, morto a tiros no quintal de casa no bairro Santa Inês e o principal suspeito é o vizinho, o eletricista José Maria de Gouvea de 67 anos que está sendo procurado.

O rapaz foi encontrado por volta do meio dia, pela esposa AlexandraAdemar veiculos Martins da Silva Barbosa que havia deixado o marido em casa, na Rua Matogrosso, almoçando quando saiu para buscar o filho de 5 anos na escola. Quando voltou, viu a vítima com um enorme sangramento na cabeça e um projétil de arma de fogo próximo do corpo, com uma perfuração próxima da orelha e outra no pescoço. Testemunhas disseram que ouviram dois disparos.

Aglomeração de pessoas em torno da casa foi enorme, até a retirada do corpo
Aglomeração de pessoas em torno da casa foi enorme, até a retirada do corpo

A mulher falou à Polícia Militar que Ademar não possuía inimigos, porém, havia tido um desentendimento com “Gouvea”. A PM recebeu informações que a esposa do suspeito tem uma confecção no Centro e que ele diariamente vai ao local. A costureira confirmou o desentendimento entre os dois e, informou que seria por causa de um terreno, mas não soube informar o paradeiro do marido, disse apenas que ele tem um rancho na zona rural.

Durante todo o dia, várias guarnições da Polícia Militar fizeram buscas na cidade e na zona rural, mas o eletricista não foi encontrado. O delegado da Polícia Civil Dr. João de Almeida Guedes esteve no local juntamente com a perícia.

O corpo de Ademar Borges foi levado para o Instituto Médico Legal de Varginha (IML) durante a tarde e já está sendo velado no Velório Municipal de Três Pontas. O sepultamento dele será as 14 horas desta quinta-feira (25), no Cemitério Municipal.

O comerciante deixa a esposa e dois filhos de 5 e 17 anos. Ele era dono de uma loja de veículos usados na Avenida Ipiranga. Durante a manhã, Ademar esteve no Hospital onde a mãe foi internada depois de ser socorrida pelo SAMU. Ela sofreu uma queda dentro de casa e segundo conhecidos dele, o rapaz havia ficado abalado com o acidente.

Dois homicídios em menos de um mês

Três Pontas não registrava homicídio provocado por arma de fogo desde 2010, mas este é o segundo caso em menos de um mês. No dia 27 de julho, o motoboy Renato Batista de 28 anos foi morto com um tiro na cabeça disparado também por um vizinho, na porta da casa dele no bairro Bom Pastor. O motivo seria o som de uma festa que a vítima realizava em sua residência. O suspeito é Alessandro Pereira dos Reis de 45 anos, que ainda não foi encontrado.

COMPARTILHAR

Comentários