* Presidente suspendeu sessão assim que parlamentar chegou e deu espaço a ele no Plenário. Apesar de priorizar no segundo mandato a Saúde, MG 167 tem sido empenho constante do deputado

Depois de se reunir com lideranças partidárias durante sua visita nesta segunda-feira (08), o deputado federal Diego Andrade (PSD-MG), passou pela Câmara Municipal e falou brevemente com os vereadores que estavam reunidos para a sessão ordinária.

Na Tribuna aos lados dos companheiros, onde disse que se sente a vontade, até mais que no próprio Congresso Nacional, ele ressaltou que é preciso deixar as diferenças políticas de lado, falou dos projetos que podem ser implantados através do Ministério das Cidades, de Gilberto Kassab, que também é do seu partido, o PSD. Questões de infra estrutura podem ser mais céleres por conta da amizade e estreito relacionamento que Diego mantém com Kassab. Outro ponto positivo, é que o governador Fernando Pimentel (PT), buscar ter o PSD como partido aliado e ele quer se aproveitar disso para trazer benefícios a Três Pontas, como a duplicação dos 25 kms de estrada da MG 167, que liga a Capital Mundial do Café a Varginha.

Sentindo falta das demandas chegarem até ele, desde que Paulo Luis Rabello (PPS) assumiu a Prefeitura, mesmo depois de visitar o seu principal adversário político. Diego lamenta que algumas emendas foram perdidas por falta de documentos e prazos vencidos. Ele reiterou que continua priorizando Três Pontas em seu mandato e não gostaria de passar nem um ano sem mandar ou colocar emenda para a Cidade. O deputado afirma que disponibilizou recursos para o Hospital São Francisco de Assis, mas que não chegaram por falta da Certidão Negativa de Débito (CND). Nestes casos, alertou ele, deve ser informado para prorrogar o prazo e ver a viabilidade.

Além da abertura no Ministério, Diego tem como bandeira nestes quatro anos, a área da saúde. Os Hospitais Bom Pastor e Regional de Varginha, que também atendem trespontanos tem recebido verbas. O que tem o incomodado é quanto ao Departamento Psiquiátrico em Três Pontas e o Centro de Terapia Intensiva (CTI). As duas obras estão prontas, foram entregues mas não foram colocadas para funcionar.

O ponto que mais chamou a atenção, foi as explicações de Diego Andrade para o grande sonho dos trespontanos que ele também entrou na luta, que é a construção da terceira pista na MG 167, entre Três Pontas e Varginha.

Ele já falou sobre o assunto com o ministro Kassab durante uma viagem entre Brasília e Belo Horizonte e quer trazer o governador Fernando Pimentel em Três Pontas. Durante um jantar agendado para a próxima quarta-feira (10), ele o convidará para a Expocafé que acontece na Fazenda Experimental da Epamig entre os dias 1º a 03 de julho. A intenção é que se ele vir de avião, aterrize no Aeroporto de Varginha e enfrente a rodovia, cheia de curvas sinuosas e sem acostamento. A ordem de serviço para a elaboração do projeto, foi dada quando Clésio Andrade era vice governador. De lá para cá, nada foi feito. Diego foi informado que a empresa foi contratada, mas, o projeto sequer está pronto e nem se sabe quanto vai custar.

Diego Andrade e assessores quando chegaram na Câmara
Diego Andrade e assessores quando chegaram na Câmara
COMPARTILHAR

Comentários