De volta em Três Pontas, o deputado federal Diego Andrade (PSD-MG), cumpriu agenda nesta segunda-feira (09) no Município, ele visitou o médico cardiologista Dr. Luiz Roberto Laurindo Dias (PMDB), se reuniu com lideranças partidárias e conversou com os vereadores durante sessão ordinária.

Ele conversou com a imprensa, falou do seu crescimento político ao presidir em Minas Gerais o Partido Social Democrata, sua atuação parlamentar, as dificuldades que o Brasil enfrenta e o que tem buscado fazer para honrar os votos que o fizeram majoritário mais uma vez em Três Pontas. Ele justificou sua ausência da Cidade, aos trabalhos que demandam tempo e articulações em Brasília e ao seu filhinho que completou 6 meses de vida, o pequeno Léo.

ENTREVISTA

Qual o motivo da sua visita a Três Pontas?

Estamos aqui para estar sempre perto e presente, para dialogar e ver as dificuldades do Município. Mesmo durante o ano a gente tem se esforçado de estar aqui para acompanhar as questões que envolve a Cidade. O Governo Federal e Estadual tem enfrentado muitas dificuldades. Estamos articulando para ter força para ajudar Três Pontas. A grande força veio das urnas, a gente veio de uma reeleição com crescimento de votos, tanto aqui como em Minas Gerais, fomos para quase 115 mil votos e queremos fazer a diferença. Somos persistentes e fui agora colocado como presidente do meu partido [o PSD] um dos quatro maiores do Brasil, repleto de deputados federais e estaduais. Ele está nos dando forças para poder fazer as cobranças. Temos o ministro Kassab, que foi prefeito de São Paulo, que está no Ministério das Cidades, recebi ele no Estado na última semana, falei da vontade que tenho de trazê-lo em Três Pontas. Através dele que a gente consiga trazer mais casas populares para Três Pontas. Cobrei dele também projetos de saneamento, de infra estrutura urbana que estão todos dentro desta pasta. Ele me relatou as dificuldades que o Governo está passando, mas certamente vai priorizar. A atenção que ele está nos dando, ele que foi um dos fundadores do PSD, que fez história no passado, como Juscelino Kubitschek e a gente poder presidir uma legenda deste porte no Estado é força que a gente tem para trazer melhorias à Cidade.

Como você vê a autorização do Papa à beatificação do Venerável Padre Victor?

Este é um momento de festa para todos nós, que somos devotos e que carregamos Padre Victor no coração, sempre nos protegendo. Acho que toda campanha ele esteve comigo, tem dado certo, me abrindo caminhos e fortalecendo a nossa trajetória. Para mim de forma muito especial, fico feliz e acho que para o Município de Três Pontas, acho que a festa é redobrada, porque juntamente com esta merecida beatificação após anos e anos de trabalho, vem fortalecer o turismo religioso, melhora a economia da Cidade. Temos agora que trabalhar no Ministério do Turismo, junto com o deputado-secretário Caixa para darmos todo o apoio e suporte necessário. Conversamos com padre Mateus também nos colocamos a disposição, seja com o governador ou demais lideranças políticas, vamos dar apoio total e irrestrito porque este é um momento realmente histórico. Eu vejo que o Decreto faz justiça, a um cidadão que como padre criou uma história e deixou um legado de bons exemplos, realizações que nos enche de orgulho.

Você está vindo de uma visita ao candidato derrotado nas eleições para prefeito, Dr. Luiz Roberto. Como estão as articulações visando o pleito do ano que vem?

Todos sabem que para o deputado poder realizar, o diálogo com a Administração é fundamental, é um trabalho conjunto. É muito trabalho até que tudo se concretize. Vocês acompanharam no passado não muito distante, graças a Deus muitas realizações que a gente conseguiu para a Cidade. Ainda é pouco perto daquilo que a gente pretende trazer. Quero continuar vendo Três Pontas crescendo, com oportunidades aos nossos jovens, precisamos de mais investimentos na segurança pública. Eu vim conversando com o Dr. Francisco Eustáquio sobre a questão da maioridade penal e ele é um conhecedor deste assunto e é bom a gente ouvir para saber como agir, tanto em questão de estado como na questão federal.  Estou realmente satisfeito e sempre quando venho aqui, a gente ouve e aprimora os nossos contatos. Eu estou muito preocupado com a questão do Hospital. A questão do Mario Pena [Belo Horizonte], do Regional de Varginha, o atraso nos repasses por parte do Governo. Outro dia conversei com um representante da Santa Casa daqui de Três Pontas que me pediu que eu interferisse junto ao Governo do Estado. Eu mesmo sendo federal liguei na Secretaria, pedi ao Fausto e numa dessas ocasiões até fui acompanhado do vereador Antônio Carlos de Lima que pediu até uma ambulância para o Quilombo, que é uma reivindicação antiga. A cobrança da gente é constante, mas tendo uma Administração que tem mais diálogo com a gente não tenham dúvidas de que podemos conseguir mais coisas para a Cidade. Nada pessoal contra ninguém, mas numa visita minha aqui eu fui até lá [o gabinete] eu fui lá me coloquei a disposição. Torço para que ele consiga fazer e realizar. Que todos aqueles deputados que estavam na foto, lá atrás na Eleição possam estar ajudando. Eu sempre digo que no dia que a gente perder, na política, a vontade de fazer ou deixar a briga política ficar maior do que a vontade de fazer, está na hora de sair da política e dar lugar para outro que queira trabalhar. A gente trabalha em mais de 50 municípios com atuação forte para a gente conseguir alcançar o posto de deputado federal e eu não escondo de ninguém que a minha prioridade sempre foi Três Pontas, eu tenho cidades, como Juatuba onde nasceu meu avô, eu não tinha apoiado a prefeita que venceu. Mas ela está tendo um diálogo constante conosco e é bem provável que eu a apoie. Lá conseguimos inclusive inaugurar uma Unidade Básica de Saúde. Eu tenho conversado muitos com os trespontanos pelas redes sociais ou por telefone, eu vi que há alguma insatisfação, mas muito também do momento econômico que o Brasil está passando. É um momento difícil e nestas horas é que a gente precisa unir forças. O meu gabinete sempre esteve de portas abertas. Eu nunca olhei… este me apoiou, aquele ali não… nunca. Tanto o meu escritório que fica ao lado da Assembleia Legislativa do Estado, em Belo Horizonte, como o gabinete em Brasília estão a disposição. Eu gostaria de ver mais realizações na Cidade. Se eu tivesse vendo eu estaria aqui aplaudindo e quem sabe caminhando para dar continuidade, mas acredito que algo precisa ser moderado.

COMPARTILHAR

Comentários