*Já é menor o número de populares que esteve na sessão da Câmara nesta semana

Os trespontanos continuam pressionando os vereadores pela redução dos subsídios. Não é mais aquela quantidade de gente de duas semanas atrás, mas os que ocuparam o Plenário Presidente Tancredo Neves nesta segunda-feira (14), fizeram barulho, levaram cartazes e demonstraram tentaram manter a forma quanto a indignação ao aumento dado nos salários que serão pagos aos agentes políticos no próximo mandato (2017/2020). Um deles empunhou durante toda sessão em direção aos vereadores um vidro de óleo de peroba e usou nariz de palhaço. O que eles conseguiram até agora, foi a redução do número de cadeiras para a próxima legislatura, de 15 para 11 vereadores. A mudança na Lei Orgânica foi aprovada e certamente volta a pauta na próxima segunda-feira (21), para o segundo turno.

Em alguns momentos, o presidente Luis Carlos da Silva (PPS) teve que pedir calma e silêncio para continuar a reunião, que teve 14 itens na pauta de votação, a maioria Projetos de Leis do Executivo e mais um tanto de Moções de Aplausos e Títulos de Cidadania Honorária Trespontana.

Um projeto que gerou polêmica, foi a abertura de um crédito adicional especial do Ministério03 dos Esportes para a Prefeitura fazer a revitalização do Estádio Municipal Ítalo Tomagnini, o Campo do TAC com contrapartida do Município. A verba de R$250 mil é fruto de interação política com o deputado federal Dimas Fabiano (PP) e tem destino certo, o que gerou a insatisfação de alguns vereadores. José Henrique Portugal (PMDB) por exemplo, parabenizou o parlamentar, mas chegou a dizer que a Administração deve olhar mais para a Saúde e que o dinheiro é vultuoso demais, enquanto outros setores necessitam de amparo por parte de parlamentares. Portugal arriscou dizer que R$30 mil seriam suficientes para reformar o gramado do Estádio. A fala dele repercutiu positivamente no público, mas em seguida, Luis Carlos, Paulo Vitor da Silva (PP) e Vitor Bárbara (PDT), explicaram que a verba tem destino certo ao esporte, é recurso carimbado, específico a este setor, que apesar de acharem o contrário todas as áreas necessitam de dinheiro e não pode ser desviado, para o Hospital São Francisco de Assis de Três Pontas, como foi mencionado. O projeto foi aprovado.

Dois Decretos Legislativos autorizaram Título de Cidadania Honorária Trespontana a Elison Fernando da Silva, do vereador José Henrique e a professora e pedagoga Maísa Patrícia Velloso que é natural de Itabirito (MG). Ela foi indicada pelo vereador Francisco Botrel Azarias (PT), que pediu votos para que a colega de partido fosse reconhecida. O petista ressaltou o trabalho voluntário e social de Maísa, o seu desempenho na Superintendência Regional de Ensino (SER) de Varginha, onde atualmente ela ocupa o cargo de Diretora Administrativa Financeira, de confiança do governador Fernando Pimentel (PT).

As moções também aprovadas que serão entregues pela Câmara vão para a enfermeira do Programa Estratégia da Saúde do Programa Saúde da Família, Rosilene Aparecida Rosa; o Professor e o coordenador do curso de Administração da Faculdade Três Pontas (Fateps) Mestre Thaylor Rodrigues Duarte e o preparador de modelos e misses Willian Rosa de Oliveira. Eles foram indicados respectivamente por Itamar Diniz (PRTB), Serjão e Valéria Evangelista (PPS).

Em segundo turno, os vereadores referendaram uma proposta assinada por 11 deles, que determina que no caso de licença para tratamento de saúde de vereador, segurado pelo Regime Geral de Previdência Social (INSS), o suplente será convocado a partir do 31º dia do afastamento.

PEQUENO EXPEDIENTE

02

O vereador Antônio Carlos de Lima (PSD), denunciou o furto de mais um carro de servidor do SAAE na porta da autarquia, como foi noticiado pela Equipe Positiva. O caso que se repetiu no feriado de 07 de setembro, causa a revolta do legislador que informou que o veículo havia sido encontrado abandonado todo queimado, não dando mais detalhes. Para ele, é inadmissível apenas a diretora ter o direito de usar o pátio como estacionamento.

O que chamou a atenção foi a divulgação que ele fez do número de contratados que a Prefeitura atualmente tem. Segundo Antônio do Lázaro são 386 cargos ocupados. Há inclusive um servidor que trabalha na Escola Agrícola, mas que é chefe no CAIC. O motivo dele insistir nisto, é para demonstrar que um prefeito que se diz tão honesto não poderia pagar altos salários para quem não faz nada.

O contraponto veio em seguida com o vereador Sérgio Silva que divulgou os números atuais e da gestão da ex-prefeita Luciana Mendonça (2009/2012), fazendo um comparativo, demonstrando que no passado, a Prefeitura tinha bem mais cheia do que hoje. Segundo o líder do prefeito na Câmara, em 2010 eram 73 em cargos amplos, 38 no restrito e 81 em função comissionada. Em 2015 são 52 amplos, 28 restrito e 55 em função comissionada, além de que a maioria das secretarias são ocupadas por servidores efetivos/concursados.

Nos seus primeiros cincos minutos em que pode ficar a vontade na Tribuna, Chico Botrel registrou a satisfação em saber que a deputada estadual Geisa Teixeira (PT), conseguiu a poucos dias a Declaração de Utilidade Pública Estadual à Associação Menor Carente Padre Victor, o que garante a possibilidade de receber recursos do Governo do Estado, ampliando assim a oferta de assistência às famílias de Três Pontas.

Sempre fazendo a propaganda das boas ações do Governo Federal, registrou também a visita que ele e o vereador Edson Vitor Nascimento (PMN) fizeram nas obras de construção das 316 casas do Programa Minha Casa Minha Vida, no Jardim das Esmeraldas. Segundo Chico, 90% das obras estão prontas, inclusive a pintura, dependendo apenas do término da instalação de água e luz. Com o investimento de mais de R$18 milhões, às famílias terão a realização do sonho de morar em casa própria.

COMPARTILHAR

Comentários