Autoridades que participaram da entrega da obra conheceram o raio X por onde passa alimentos levados pelos familiares do reeducandos

Hoje, quando os 46 reeducandos do regime semi aberto chegaram do trabalho no Presídio de Três Pontas, eles se acomodaram na nova área inaugurada na manhã desta quinta-feira (15). Os novos leitos foram construídos com recursos da Prefeitura e do Conselho Nacional de Justiça. A mão de obra foi quase toda dos reeducandos.

A obra ganhou investimentos até o momento de R$107 mil, através da Prefeitura e de um projeto apresentado pelo Conselho Comunitário de Segurança Pública, o CONSEP Travessia na Vara de Execuções Penais.  Com este montante foi possível construír um prédio com dois pavimentos. No primeiro piso fica os novos leitos dos detentos do semi regime aberto, dotado de colchões anti chamas e sanitários com chuveiro com água quente. Regime semi aberto é o sistema onde os reeducandos saem para trabalhar durante o dia, mas no início da noite precisam se apresentar para pernoitar no Presídio.

No andar superior, um salão grande vai ser usado para instruções, orientações, treinamentos dos servidores e cursos de capacitação. Ele já foi utilizado nesta quarta-feira (14), para aplicação da prova do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) para 35 detentos. O espaço bastante arejado pode inclusive ser utilizado para audiências.

O diretor do Presídio Washington Fonseca falou sobre as melhorias que estão acontecendo na unidade prisional desde sua chegada a seis anos
O diretor do Presídio Washington Fonseca falou sobre as melhorias que estão acontecendo na unidade prisional desde sua chegada a seis anos

A entrega oficial contou com a presença de diversas autoridades, representantes do Poder Judiciário, Ministério Público, polícias Militar e Civil, Associação Comercial e Agro Industrial, o Conselho Comunitário de Segurança Pública, líderes religiosos e funcionários.

Na foto, alguns dos reeducandos que participaram da obra e que continuam cumprindo pena no Presídio e foram bastante elogiados
Na foto, alguns dos reeducandos que participaram da obra e que continuam cumprindo pena no Presídio e foram bastante elogiados

O diretor da unidade Washington Fonseca Borges, que está completando seis anos a frente do Presídio foi quem apresentou a obra, que ele considera uma etapa importante para que o reeducando cumpra sua pena de forma mais digna. Por isto, o trabalho daqueles que dedicaram os últimos seis meses ao empreendimento foi muito elogiado, e segundo ele, serve como estímulo para uma vida profissional promissora lá fora. Vinte reeducandos trabalharam na obra, porém, muitos deles já deixaram o Presídio. De acordo com Washington Fonseca ao longo destes anos, desde a ascensão da cadeia a presídio, foram muitos os investimentos fruto de grandes parcerias com órgãos públicos e o setor privado. No total, o montante chega a R$500 mil e uma nova concepção de reclusão. Quem passa pela Avenida Caio de Brito, tem uma visão totalmente diferente de quando lá funcionava uma cadeia pública, em condições precárias.

O juiz criminal Dr. Cristiano Araújo Simões Nunes, parabenizou a direção pelo trabalho que vem desempenhando para dar condições mais dignas aos reeducandos estarem cumprindo suas penas.

A promotora de justiça Dra. Ana Gabriela Brito Melo Rocha também enfatizou a importância das melhorias no prédio, que resgata a auto estima e pode alcançar o objetivo de fazer com que os detentos saiam melhor do que entraram. Ao ver a sala ampla que estava sendo inaugurada e a notícia da realização das provas do Enem, Dra. Ana Gabriela, falou de seu sonho de ver implantada uma escola dentro do Presídio.

Quem tem experiência disso é o diretor Regional da 6ª Região Joel Cardoso de Souza, que tem sede em Três Corações cuja unidade de Três Pontas é subordinada. Ele contou que na cidade tricordiana, atualmente tem 400 detentos estudando em uma escola implantada dentro da Penitenciária, exclusiva aos que estão reclusos e conta atualmente com 40 servidores, entre diretor, vice diretor e professores.

O defensor público Alessandro Júnior de Carvalho que assiste a quase todos aqueles reeducandos que trabalharam na obra, resumiu suas palavras em homenageá-los e dizer que é possível acreditar em um no amanhã melhor e diferente.

O presidente do CONSEP Travessia Paulo Eduardo Fasano agradeceu a confiança do Poder Judiciário em poder gerir os recursos aplicados que somam R$187 mil e do trabalho que o Conselho tem feito para a segurança pública do município.

Os convidados percorreram a nova área do prédio e conheceram o aparelho de Raio X recebido pelo Governo do Estado, por onde é verificado a alimentação que é levada nos fins de semana pelos familiares. Ele é capaz de identificar, drogas, armas, celulares ou qualquer objeto que esteja escondido.

Raio X que a unidade recebeu do Governo do Estado fiscaliza alimentação que familiares levam para os detentos nos fins de semana
Raio X que a unidade recebeu do Governo do Estado fiscaliza alimentação que familiares levam para os detentos nos fins de semana
Equipamento mostra se houver lago dentro de qualquer alimento
Equipamento mostra se houver lago dentro de qualquer alimento. Na foto, direção simulou aparelho celular, bateria e até munição dentro de pão, flagrado pelo aparelho
COMPARTILHAR

Comentários