*Crimes foram na Praça Cônego Victor e Praça da Matriz de Santana 

A Polícia Militar faz buscas para encontrar os assaltantes e dois veículos que foram tomados de assalto na noite desta sexta-feira (27), em Três Pontas e Santana da Vargem. Os dois crimes tiveram características bastante parecidas, foram em sequencia e pode ter sido cometidos pelos mesmos criminosos.

Primeiro foi um aposentado de 71 anos que estava estacionado com seu carro, um Renault Fluence placas KPD 7380 de Três Pontas, por volta das 21:50, quando foi rendido por dois jovens de cor clara e um deles aparentava estar armado com um revólver de cor prata. Eles determinaram que o motorista descesse, entraram no automóvel e saíram em alta velocidade pela contramão de direção, em frente a Caixa Econômica Federal e descendo pela Rua João Vida Diniz. Quando a Polícia Militar foi chamada, soube que o veículo teria pegado a Avenida Oswaldo Cruz. O carro estava com o tanque cheio e o proprietário possui seguro.

As cidades vizinhas foram acionadas para fazerem o cerco bloqueio e durante este período foi comunicada que um outro veículo havia sido roubado em Santana da Vargem, pouco antes da meia noite. Era um Gol branco placas CGU 8324 que foi levado de um rapaz que tinha acabado de estacionar na Praça Padre João Maciel Neiva, a Praça da Matriz, ao lado da Casa Paroquial. O motorista estava com um amigo, quando foi abordado por dois rapazes encapuzados, aparentando serem menores de idade, um deles armado com revólver. Eles estavam exaltados e agressivos, desferiram uma coronhada na cabeça do motorista e rasgaram sua camiseta, pegaram seu aparelho celular e as chaves do carro, entraram no veículo e fugiram pela Rua Coronel Licas sentido a cidade de Três Pontas. O carro estava com pouco combustível e os documentos estavam no seu interior.

A viatura da PM deparou com o Gol trafegando pela MG 167 e em seguida fugiu pela estrada vicinal que liga Três Pontas a Comunidade da Faxina. Houve perseguição, mas os assaltantes conseguiram fugir.

Nenhum dos veículos foi encontrado. Qualquer informação pode ser repassada à Polícia Militar através do 190.

COMPARTILHAR

Comentários