Atualizada as 20:20

O médico cardiologista e pré candidato à Prefeitura de Três Pontas Dr. Luiz Roberto Laurindo Dias, trocou a poucos dias de partido. Ele saiu do PMDB do saudoso Dr. Glimaldo Paiva e agora é do Partido Social Democrático, o PSD. A sigla é comandada em Minas Gerais pelo deputado federal Diego Andrade, seu principal apoiador nas Eleições de 2012. O convite teria surgido do próprio deputado, que gostaria de lançar um candidato a prefeito da sigla que ele preside. Em troca disso, o apoio continuaria sendo dele para concorrer com Paulo Luiz Rabello (PPS), atual prefeito e pré candidato a reeleição.

Há vários dias, o assunto era comentado no meio político. Dr. Luiz sempre desmentia a informação, mas ela se concretizou nos últimos dias, antes da janela de um ano para filiações para quem vai disputar as Eleições se fechar. O prazo agora diminuiu para seis meses, mas o médico já está garantido e seu nome está na lista interna do PSD sendo ele inclusive o presidente do diretório municipal. Mesmo confirmando agora que mudou mesmo de partido, Dr. Luiz não quer comentar o assunto, diz que é cedo, vai falar no momento certo depois de ouvir o seu grupo político.


A saída do maior nome do PMDB provocou um racha no partido. Alguns estão acompanhando a decisão de Luiz Roberto e vão para o PSD. Outros ficaram e tentam articular que o PMDB continue com eles, indicando inclusive o nome de vice. Uma turma já tende a unir com o principal adversário – Paulo Luiz, inconformados com a decisão do médico. Outros afirmam que o PMDB não pode ser coadjuvante e falam em lançar um nome. Eles chegaram a conversar com o vereador José Henrique Portugal, que aceitou o desafio de ser candidato a Prefeito, mas depois desistiu. Agora, conseguiram filiar o servidor aposentado e empresário Roberto Barros de Andrade, que já ocupou várias secretarias na Prefeitura e tem experiência com o Executivo. Ele seria uma terceira ou quarta via nas Eleições de outubro de 2016.

A disputa interna não vai ser fácil, já que o nome mais forte para ser vice de Dr. Luiz Roberto é novamente o professor João Victor Mendes de Gomes e Mendonça. Ele está atualmente sem partido e só deve se filiar no último prazo. Diego Andrade fez o convite para que ele também vá para o PSD, mas esta decisão certamente só será tomada após ele ouvir os amigos, inclusive, Clésio Andrade. Se a chapa for novamente Dr. Luiz e João Victor, o PSD pode lançar chapa pura, mas poderia provocar reações em partidos aliados.

Outro nome que é comentado no grupo para vice, é o de Francisco Eustáquio Rabello. Divulgamos anteriormente que Chico Eustáquio estava filiado ao PRB, mas ele também, que é  irmão de Paulo Luiz também é do PSD, se filiou em julho e, segundo informações, estaria a disposição para a disputa. Ele fez campanha para Dr. Luiz Roberto em 2012, mas não é unanimidade.

Correndo por fora está o vereador Paulo Vitor da Silva, que estava no Partido Progressista. Como a sigla está com Paulo Luiz, ele conseguiu amigavelmente com o atual presidente Ney Antônio Mendonça a sua saída e está procurando um novo partido, que também pode ser o PSD. Ele ainda não está filiado e não fala para onde vai.

Sem falar na Câmara. Com este assédio de Diego Andrade em favor do seu partido, muitos vereadores com mandatos podem revoar para o PSD, reforçando a chapa encabeçada por Dr. Luiz Roberto.

Quem também pode concorrer a Prefeitura é o jornalista e radialista Wanderley Vitoriano pelo PSOL.

COMPARTILHAR

Comentários