Um lavrador de 57 anos foi morto dentro de casa no início da tarde desta terça-feira (15), no bairro Santa Edwirges em Três Pontas.

Vitor Luis de Oliveira estava em casa quando foi surpreendido por dois “amigos” que estavam bebendo com ele em casa e acabou sendo morto.

A Polícia Militar foi chamada por vizinhos que informavam que no imóvel na Rua São Paulo que fica no segundo andar, deveria estar acontecendo alguma briga, já que eles estavam ouvindo muito barulho. Eles teriam visto dois rapazes na residência.

Quando a polícia chegou, encontrou Vitor todo ensanguentado, caído na sala de casa, com perfurações provocadas por faca no pescoço, no peito e no tórax. Imediatamente o SAMU foi acionado e socorreu o rapaz. Os militares tentaram conversar com ele, mas a vítima não conseguia responder, porque tinha um corte profundo no pescoço.

No imóvel as marcas de sangue estão em todos os cômodos, no armário da cozinha, na geladeira, no chão da sala e na cama. Mas o local onde Vitor foi esfaqueado foi no banheiro. Lá, lavatório, vaso sanitário e espelho estavam todos quebrados e as marcas de sangue era ainda maiores.

Ainda na casa, ele sofreu uma parada cardíaca e foi levado para o Pronto Atendimento Municipal (PAM), mas não resistiu aos ferimentos. Depois disso, os policiais militares fizeram buscas na residência e para a surpresa de todos eles, um suspeito foi encontrado escondido dentro de um guarda roupas.

Francinei Rodrigues estava todo sujo de sangue e não teve como esconder sua participação no crime. Informou que com ele estava André Batista de Oliveira de 30 anos e indicou onde o comparsa mora. Ambos residem no bairro Santana. A polícia foi até lá e prendeu André, que negou a participação no crime. Apesar de não ter sinais de lesão por ter participado da confusão, na casa onde ele mora foi encontrada uma bermuda com sinais de sangue. A todo momento ele negou a participação, falou que não conhece o rapaz e disse não ter saído de casa nesta terça-feira.

A faca usada foi encontrada na pia da cozinha. Os suspeitos não conseguiram encontrar o dinheiro e o crime foi registrado como homicídio. Ambos foram levados para a Delegacia de Polícia Civil de Varginha onde foi ratificado o flagrante. Todos os dois já tem passagens pela polícia.

O crime segundo um dos autores

Francinei contou os detalhes de como o crime aconteceu. Ele se feriu quando entrou em luta corporal com o lavrador
Francinei contou os detalhes de como o crime aconteceu. Ele se feriu quando entrou em luta corporal com o lavrador

Os suspeitos foram levados para o Quartel da PM e acabaram batendo boca tocando acusações. Lá Francinei Rodrigues abriu o jogo e contou como tudo aconteceu. Ele disse que não conhecia Vitor e que estava passando na rua, quando foi chamado por André, que já estava na casa do lavrador bebendo cerveja. Depois que entrou, Francinei foi informado pelo comparsa que Luis tinha recebido um dinheiro de um acerto trabalhista. Eles resolveram roubar o dinheiro. Francinei pegou a faca que estava na cozinha, exigiu o dinheiro, mas, Luis disse que não tinha. Eles começaram a brigar. Segundo Francinei, André segurou a vítima pelo pescoço, a levou para o banheiro e lá ele desferiu três golpes de faca contra o lavrador. Ele assumiu ter sido ele quem matou Luis, mas não esconde que André estava com ele.

Apesar de ferido o rapaz conseguiu ir até a sala, onde foi encontrado pela policia. Depois do crime, André fugiu primeiro e, Francinei permaneceu na residência procurando o dinheiro mas não encontrou. Quando pensou em fugir, a PM já tinha chegado.

Contando os detalhes do crime, Francinei respondeu à Equipe Positiva que havia usado drogas e que é usuário. Terminou dizendo que agora não adiantava se arrepender mais e que iria pagar pelo crime que cometeu.

Vitor Luis de Oliveira morava sozinho nesta casa a cerca de seis meses nesta casa e era muito querido pelos vizinhos. Tinha o hábito de sempre convidar conhecidos para beber com ele. Na geladeira, havia muitas latas de cerveja e no fogão, o almoço já estava pronto, inclusive o tira gosto. Muitos moradores permaneceram em frente a casa até a saída da Perícia da Polícia Civil.

Francinei quem desferiu as facadas foi preso dentro do guarda roupas na casa da vítima
Francinei quem desferiu as facadas foi preso dentro do guarda roupas na casa da vítima
COMPARTILHAR

Comentários