Por InteraCursos Unidade Tres Pontas

Após o anúncio da Presidente Dilma Rousseff nesta segunda-feira (14-09) que irá suspender os Concursos Públicos, a notícia “caiu como uma bomba” no meio dos concurseiros, deixando muitos frustrados, desapontados e com muitas dúvidas.

O Dr. William Douglas que é Juiz Federal/RJ, Mestre em Estado e Cidadania – UGF, Especialista em Políticas Públicas e Governo – EPPG/UFRJ, professor, escritor e 30 anos de experiência como concurseiro, explica que essas medidas adotadas pelo governo, em nada afeta a continuidade dos concursos públicos.

Vejam sua matéria abaixo após o anuncio da suspensão dos Concursos Públicos

Sei o que é se matar de estudar e ainda ter que ouvir estas notícias. Contudo, tenho experiência no tema e direi aqui o efeito real dessa medida. A primeira coisa que digo a você é: calma! Vamos analisar a situação com clareza, técnica e visão macro, e sob a luz de 30 anos como concurseiro. O dano pela noticia-bomba é mais psicológico do que efetivo, pelos motivos que seguem.

Primeiro ponto. Isso é do jogo. É normal que em início de governo surjam medidas como estas. Também há o mau costume de, quando se anuncia algum corte em gastos, colocar na lista os concursos públicos. Tolice, já que o governo não pode contratar sem concurso, já que todos os anos há aposentadorias, falecimentos e exonerações que precisam ser repostas, já que o país está em franco crescimento econômico e populacional etc, o que demanda mais servidores. Parar os concursos é estancar o país.

Já vi esse filme antes e asseguro: isso passa. Quem duvidar disso pesquise na internet sobre a suspensão anunciada no início de 2008. Os concursos tiveram um soluço e continuaram. O governo não tem como evitar os concursos por muito tempo. Isso frustra? Esperar dói? Sim, claro, mas os concursos podem ser adiados, não eliminados. Quem continuar estudando irá enfrentá-los melhor do que aqueles que, entristecidos, pararem de se esforçar. Para quem continuar estudando, sob certo aspecto, há até uma boa notícia: os menos persistentes sairão da fila. Escrevo para que você continue nela. Ela vai andar. Fique no jogo, pois os melhores jogadores treinam durante as férias. Ou jogam em outros campos.

Segundo ponto. A suspensão é parcial. A suspensão ocorreu apenas no Poder Executivo da União e no Senado, não atingindo sequer todo o Poder Legislativo, nem o Judiciário Federal. Os Tribunais e o Congresso continuarão seus concursos. Os Estados da Federação e os Municípios, idem. Mais que isso: Banco do Brasil, Correios etc, como competem no mercado com bancos privados, continuará tendo que contratar. As estatais, todas elas, não poderão deixar de cumprir as decisões do TCU de substituir terceirizados por concursados. Só a Petrobras terá que substituir, nos próximos cinco anos, 170.000 terceirizados. Como? Com concursos!

Terceiro ponto. O País e o PAC não podem parar. A Presidenta Dilma não correrá o risco de fazer um retrocesso histórico no desenvolvimento do país. Os servidores são necessários não só para a economia, para reduzir o custo Brasil etc, mas também para os objetivos sociais do governo. […] Não há como aumentar a arrecadação, nem combater crime organizado, tráfico e trabalho escravo sem a realização de concursos.

Recomendações do especialista. Valendo-me da gentil atribuição do “título” de especialista no assunto, veiculo aqui minhas sugestões:

1) Não reduza em absolutamente nada seu esforço e dedicação, seus estudos e revisões;

2) Faça os concursos que ocorrerão no Judiciário e no Executivo da União, nos Estados e Municípios e nas estatais;

3)Espere com calma pois ainda este ano ocorrerão concursos nas áreas estratégicas do Executivo Federal;

4) Tranquilize-se pois as vagas continuarão lá e precisarão ser preenchidas mais cedo ou mais tarde.

Seja em que hora for, esteja preparado. O futuro irá premiar aqueles que não desanimarem. Posso afirmar como fez o salmista (Salmo 126:6): “Aquele que leva a preciosa semente, andando e chorando, voltará, sem dúvida, com alegria, trazendo consigo a sua colheita”. Mesmo que a vontade inicial tenha sido a de chorar, não existe motivo para isso. Chorando ou não, contudo, lance as sementes. Asseguro que você irá colher o que está plantando e no tempo certo estará feliz por ter nas mãos seu merecido cargo.

Fonte: http://www.blogwilliamdouglas.blogspot.com/

O nosso Professor Pablo Leonardo, explicou aos nossos alunos da Intera TP que:
 “São apenas intenções e nada está decidido;Isso afeita apenas o Poder executivo, ou seja, os concursos para o Legislativo e o Judiciário acontecem normalmente; Eu, Pablo, enquanto professor já passei por isso em duas outras ocasiões: 2008 e 2011. A vida seguiu, os concursos continuaram, pessoasforam aprovadas, enfim, houve uma pequena redução, mas nada desesperador.MEU CONSELHO: NÃO PAREM DE ESTUDAR PELO AMOR DE DEUS.NÃO DESISTAM DOS SONHOS E DOS OBJETIVOS DE VOCES. OS FRACOS IRÃO DESISTIR, MAS ESSES, NÃO FARIAM MESMO DIFERENÇA AO CONCORRER COM OS FORTES. OS FORTES, POR SUA VEZ, VERÃO NISSO UMA OPORTUNIDADE DE SE PREPARAR COM MAIS TEMPO E EFICÁCIA.” Esclareceu o Professor em sua página no Facebook.
 Fonte: InteraCursos Unidade Tres Pontas

 Rua Prefeito Olinto Reis Campos nº 104 Centro – Três Pontas/MG

Tel: (35) 3266-1397 / 9923-1407 E-mail: [email protected]

 

COMPARTILHAR

Comentários