O agravamento da crise financeira que atingiu todos os setores da economia, refletiu nos investimentos e até a Saúde acabou sacrificada.

Diferente do acontece em Três Pontas, o Hospital São Francisco de Assis recebeu bem mais recursos do que estava previsto e orçado em 2015. Os números foram divulgados pela Secretaria Municipal de Fazenda que contabilizou R$3.178.000,00 repassados à Santa Casa de Misericórdia do Hospital São Francisco de Assis. Isto mostra que a subvenção mensal repassada dos cofres do Município foi bem maior do que os R$131 mil. Foram ao todo no ano, R$1.978.000,00 subsidiados e mais R$1.200.000,00 da gestão compartilhada que saíram exclusivamente do caixa da Prefeitura. Sem contar com os repasses do Governo do Estado e do Governo Federal nas transferências da gestão do Sistema Único de Saúde (SUS), que somaram de acordo com a secretária de Fazenda Giselle Oliveira Azevedo, mais R$10.583.347,44, até 28 de dezembro.

A subvenção prevista para o ano era de R$1.578.000,00 e com o repasse feito no último dia 18 de dezembro, no valor de R$133 mil, a Santa Casa recebeu R$400 mil a mais, o que representa R$25,34%, do valor orçado inicialmente.

Por vários meses, por determinação do prefeito Paulo Luis Rabello (PPS), os repasses foram adiantados, a fim de colaborar com a “saúde” financeira da Santa Casa, que atende os pacientes de Três Pontas e da micro região, realidade bem diferente de quando até sem subvenção a entidade ficou.

É preciso divulgar que por intervenção pessoal de Paulo Luis, o Hospital conseguiu dinheiro para quitar vários débitos, inclusive com os servidores.

COMPARTILHAR

Comentários