Nas arquibancadas os torcedores. Na quadra, os atletas, o prefeito e vice Paulo Luis e Érik e a secretária de Esportes Érika 

Reportagem – Denis Pereira e Silvano Alves

O Três Pontas Atlético Clube (TAC), está na final da 26ª Taça EPTV de Futsal. Os trespontanos venceram Itajubá por 2 a 1 na noite desta quinta-feira (18), em um jogo emocionante na cidade de Três Corações. Eles vão enfrentar Andradas que venceu Elói Mendes por 1 a 0 na prorrogação, em Pouso Alegre.

A Terra do Rei do Futebol, trouxe sorte aos meninos que se sentiram em casa, apesar da pressão dentro de quadra. Mas das arquibancadas, eles sentiram a vibração de torcedores que enfrentaram estrada para empurrar o time. Ao contrário do que aconteceu em 2014, a diretoria do TAC bancou a viagem para 50 torcedores que fizeram a diferença. Além deles, muitos alugaram vans e usaram carros próprios para muito mais do que assistirem a partida, serem mais um, porém não dentro das quatro linhas. E eles fizeram barulho e a diferença do começo ao fim. Desde a hora que as equipes entraram em quadra. Ao TAC os aplausos, já para os itajubenses as vaias. Durante o jogo então, não faltaram palpites. E haja paciência para tentar decifrar tudo o que diziam, porque todo mundo se acha um pouco treinador.

Nas arquibancadas acima dos bancos de reservas , a presença do ‘time’ da Administração, o prefeito Paulo Luis Rabello (PPS), o vice Érik dos Reis Roberto (PSDB) e a secretária de Esportes Érika dos Reis.

O JOGO

O jogo foi disputado nos dois tempos, mas o TAC pressionou e mereceu o resultado que conquistou. O técnico André Luis da Silva, começou com – Rudinho, André Rabelo, Porquinho, Alessandro e Kojak. Depois vieram ainda no primeiro tempo, Waguinho, Leozinho, Rafa da Cohab, Rafinha, Tell e Ulisses.

Logo aos 2 minutos Kojak cruzou para Porquinho que tinha a chance de marcar, mas mandou para fora.

Dois minutos depois, uma cobrança de falta de Itajubá de frente ao gol assustou, mas o experiente Rudinho defendeu.

O jogo continuou disputado, as chances estavam surgindo, porém, desperdiçadas.

Aos 16 minutos, Rafinha chuta lá de trás a bola vai para a linha de fundo, mas passa muito perto do gol . Waguinho, Rafa da Cohab, Leozinho perderam oportunidades, em outras as jogadas não deram certo e deu chances ao adversário que esbarrava no conhecimento do guardião das ‘redes trespontanas’.

E o primeiro tempo terminou assim, sem ninguém marcar. TAC 0 X 0 Itajubá.

Na volta do segundo tempo, o TAC sabia que precisava marcar para evitar o sofrimento e a tensão de seguir para a prorrogação. Três Pontas voltou diferente, com Rudinho, André Rabelo, Alessandro, Kojak e Rafinha, totalmente ofensivo.

A tática deu certo, mas as chances começaram a serem perdidas. Somente aos 5 minutos da etapa final, é que Alessandro cruzou da esquerda para a direita, Kojak viu a saída do goleiro Guilherme Guimarães e abriu o placar, TAC 1 a 0.

A pressão veio imediatamente e a comandante de Itajubá, Darcila Rodrigues que treina a Seleção da Cidade há 20 anos, quis impor respeito. Mas do outro lado, surgiram os gritos de olé, “sou trespontano, com muito orgulho, com muito amor”.

Em desvantagem no marcador, Itajubá colocou em quadra o goleiro linha, que durou pouco tempo. Isto porque, Leozinho aos 9 minutos recebe de fora da área e furta forte para dentro das redes, TAC 2 a 0.

Aflito e de olho no relógio, André não via a hora do jogo acabar
Aflito e de olho no relógio, André não via a hora do jogo acabar

A partir daí, os torcedores se sentiram em casa e soltaram o grito de “o campeão voltou”.

Itajubá conseguiu diminuir ao apagar das luzes com Guilherme Silva, eles até tentaram reagir, mas faltava apenas 1’30. Tempo de sofrimento e aflição. O cronômetro da arbitragem parecia ter sido travado e a festa só foi completa quando Valmir Azevedo e Alexandre Batista de Abreu decretaram fim de jogo. TAC classificado para final 2, Itajubá 1.

Três Pontas de volta na final

A final da Taça EPTV acontece no próximo dia 27 de junho, sábado as 10:00 da manhã em Poços de Caldas, com transmissão ao vivo pela EPTV. O adversário do TAC, Andradas, foi bicampeã da competição no ano passado.

O treinador André Luis usou as redes sociais logo após o jogo para agradecer e desabafar.  “A diretoria se dedicou demais. Os jogadores lutaram muito para chegarem na grande final e independente do título todos podem se considerar campeões”, descreve. Sobre as críticas que recebeu quando o elenco foi formado, de que seria de amigos, o treinador afirma que o resultado é fruto de um trabalho sério e honesto.

FICHA TÉCNICA

TAC 2 X 1 ITAJUBÁ – 18 de junho de 2015

Ginásio Poliesportivo Pelezão – Três Corações – 20:30

TAC – Rudinho, André Rabelo, Porquinho, Alessandro e Kojak. Ainda jogaram – Waguinho, Leozinho, Baiano, Rafa da Cohab, Rafinha, Tell e Ulisses. Técnico – André Luis da Silva.

ITAJUBÁ – Guilherme Guimarães, Ramon, Rodrigo, Juninho e Guilherme Silva. Ainda Wellington, Pedro Henrique, Raoni, Pábulo, Guilherme Augusto, Clandinson e Gabriel. Técnico – Darcila Rodrigues.

ARBITRAGEM – Valmir Azevedo e Alexandre Batista de Abreu. Mesário Edmarcos Martins.

COMPARTILHAR

Comentários