O TAC teve um jogo difícil na noite desta quinta-feira (26), contra Poços de Caldas pela terceira fase da Taça EPTV de Futsal e saiu com um empate em 1 a 1 do Ginásio Juca Cobra.

A delegação deixou a cidade as 16:20 e fez uma viagem tranquila. Não viajaram Rafinha Bozó, Baiano e o goleiro reserva Bernardo. Desta vez, os jogadores cumpriram o horário e chegaram cedo no Poliesportivo. Era 19:10 e o TAC já conhecia as dependências do ginásio coberto que tem uma estrutura bastante acanhada, com arquibancadas pré moldadas, um emaranhado de amarrações nas redes dos gols e uma iluminação deficitária. Sem falar no piso, que o capitão Regi teve que tampar as frestas com esparadrapo. A torcida contribuiu. Em pequeno número fez barulho e quando o time não correspondia ouvia o olé e vaias.

O TAC teve tempo suficiente para se aquecer, conversar e bater bola em quadra. A arbitragem chegou no horário do início do jogo. As 20:15, Benedito Donizetti de Jesus e Alisson Quirino Pedro, que são de São João da Boa Vista apitaram o começo da partida as 20:25.

Com poucas opções no banco, o treinador André Luis iniciou o TAC com – Rudinho, Cebinho, Rening, Regi e Marcelinho. Com exceção de Kleiser, usou os demais – Rafa da Cohab, Ulisses e André Rabelo.

O Poços de Caldas começou pressionando, mas encontrou no gol o experiente goleiro Rudinho. Gabriel e Frankilin tentaram uma vez cada um antes do TAC chegar o ataque. No primeiro a bola para a linha de fundo e no segundo o goleirão rubro negro subiu e defendeu.

Aos 3:30 é que Marcelinho lançou para Cebinho que estava bem marcado e foi impedido pela defesa adversária. A partir daí até o apito final, o TAC criou, chutou de fora da área, mandou bola no travessão pelo menos umas três vezes e não concluía. Os trespontanos começaram a finalizar sem muita qualidade, nervosos em busca do gol que não saia. A dupla varginhense Marcelinho e Rening perderam ‘um caminhão’ de gols.

Do lado de fora, o técnico André Luis ouviu a orientação do presidente Ney Antônio, ambos loucos para abrir o placar e, Ulisses foi para o jogo. Um minuto depois, golaço de Regi. Assim como ele sempre faz, chutou forte de fora da área e o goleiro Adriano não encontrou nada. TAC 1 a 0.

A primeira etapa terminou assim, com uma vitória simples de 1 a 0, mas que era preocupante diante de um adversário bastante qualificado e de qualidade.

Na volta para o segundo tempo, o TAC voltou buscando ampliar o resultado para tentar respirar, mas de novo, a bola não entrava. Rafa da Cohab foi outro que também mandou bola na trave, passou pelo goleiro, dois jogadores mais não conclui.

E como diz o ditado no futebol, quem não faz leva. Poços de Caldas teve uma bola alçada na área, Rudinho saiu e Jhonatan ficou livre para empatar – Poços 1 a 1.

O jogo ficou ainda mais disputado. Ambas as equipes buscavam os três pontos e finalizavam, mas encontravam dois grandes goleiros. Por isto, assim terminou a partida – Poços de Caldas 1, TAC também 1.

O jogador Marcelinho avalia que não foi um mal resultado jogando fora de casa, porém, quem assistiu o jogo viu a quantidade de gols que o TAC perdeu e que o time poderia sair com uma vitória, ficando mais fácil a classificação.

Quem ficou visivelmente chateado foi André Luis. “Conseguimos dominar Poços de Caldas, mas não concluímos em gols. E em um erro sofremos a virada”, avalia o treinador. André disse que sai de cabeça erguida pois viu mais uma vez que sua equipe tem a capacidade de virar. Agora é fazer as contas e enfrentar Ipuiuna pensando apenas na vitória, dentro de casa, na próxima quinta-feira (02), as 20:15, no Ginásio Poliesportivo Delvo Correa, no bairro Padre Victor.

O auxiliar técnico de Poços, Rafael Mascarenhas, já sabia da qualidade do TAC e do propósito do adversário de partir para cima. Mas, como ficou a maior parte do tempo em desvantagem no marcador, o resultado foi bom, mas não o ideal.

O próximo adversário de Poços é também Ipuiuna na segunda-feira em Ipuiuna. As duas equipes voltam a se encontrar. Na fase anterior, foi justamente esta equipe que eliminou por 5 a 3 Poços, que se classificou por índice técnico. “Agora já conhecemos o adversário, sabemos suas qualidades e tudo o que temos precisamos para fazer diferente e sairmos vitoriosos”, conclui Mascarenhas.

FICHA TÉCNICA

TAC – Rudinho, Cebinho, Rening, Regi e Marcelinho. Técnico André Luis. Depois Rafa da Cohab, Ulisses e André Rabelo.

POÇOS DE CALDAS – Adriano, Noronha, Chuteira, Gabriel e Frankilin. Técnico Marcelo Cruz. No banco Kutú, Gustavo, Marcelo, Éder, Mota, Rogério e Jhonatan.

ARBRITRAGEM – Benedito Donizetti de Jesus e Alisson Quirino Pedro.

 

VEJA ABAIXO A COBERTURA COMPLETA COM DETALHES E FOTOS DO JOGO 

Exclusivo:  Acompanhe o jogo com a Equipe Positiva ao vivo

A delegação rubro-negra  saiu de Três Pontas, as 16:20 chegando em Poços de Caldas, as 19 horas. Viagem bastante tranquila.

19:10 Atletas já estão no Ginásio Poliesportivo  Juca Cobra e conhecem  o local da decisão.

Agora

Ginásio com dependências acanhadas e arquibancadas pré- montadas.

19:30 Time do TAC definido pelo técnico Andre Luis:  Rudinho,  Cebinho, Rening,Regi  e Marcelinho.

Banco de reservas: Rafa da Cohab, Ulises, Kleiser  e André Rabelo

Rafinha Bozo, Baiano e Bernardo não viajaram com a delegação a Poços.

Expectativa  muito grande para mais uma vitoria hoje.

Vitória deixa time quase classificado as semi-finais da Taça EPTV de Futsal.

20:00 Definido o adversário, Adriano, Noronha, Chuteira, Jonathan e Frankilin. Técnico Marcelo Cruz

Poços de Caldas  se classificou na repescagem. Apesar disso, o jogo promete ser um dos mais disputados na competição até aqui. O TAC quer manter a invencibilidade e vencer para decidir em casa na próxima quinta-feira (02), contra Ipuiuna mais tranquilo.

Arbitragem: Benedito Donizetti de Jesus e Alisson Quirino Pedro. Eles são de São João da Boa Vista (SP).

Aquecimento

Jogadores no aquecimento minutos antes da decisão. Regi conserta quadra, piso apresenta problemas.

20:25  Começa o jogo em Poços de Caldas,  primeiro Tempo


Tac quadra 2

Tac quadra

2  Minutos  do primeiro tempo , Gabriel ,tenta pela direita para Poços e manda para linha de fundo.

2:30 Franklin chuta forte Rudinho defende.

3:30 TAC  tem a primeira oportunidade no jogo, Marcelinho lança Cebinho  na entrada da área, muito marcado não consegue chutar.

Número pequeno de torcedores no ginásio, mas que fazem barulho.

7  minutos  Cebinho Chuta forte e acerta o travessão.

7:30 Cobrança de falta para o TAC, Rening manda para Marcelinho este lança para Cebinho que chuta nas mãos do goleiro Adriano.

19:00 Gol do TAC, de fora da área chute forte de Regi no canto direito de Adriano.

21:30 Final do primeiro tempo TAC 1 Regi Poços de Caldas 0

20:55 Começa o Segundo Tempo TAC 1 x 0 Poços de Caldas

3:30 Rafa toma a bola do goleiro Adriano que sai jogando, dribla e chuta na trave, quase mais um gol do Tacão.

5:00 só dá Tacão, time é melhor em quadra e merece o segundo gol.

6:00 torcedores vaiam  os jogadores de Poços de Caldas dentro de sua casa e ensaiam olé.

7:30 Depois da cobrança Poços cresce no jogo

10:00 Rafa da Cohab bate forte do circulo central e Adriano defende.

11:40 Regi passa por dois jogadores fica na cara do gol chuta e Adriano defende novamente

14:00 Gol de Poços de Caldas. Jhonatan  recebe bola na entrada da área e na saída de Rudinho coloca no fundo das redes.

16:00 jogo se equilibra.

18:00 TAC perde algumas  chances de gol e se atrapalha um pouco no jogo.

23 minutos termina o jogo Poços de Caldas 1 x 1 TAC

Na próxima quinta-feira (02),  o  Três Pontas Atlético Clube (TAC) recebe Ipuiuna  em casa no Ginásio Delvo Correa. O time precisa vencer para conseguir a classificação.

Segunda-feira (29)  jogam Ipuiuna e Poços de Caldas. A torcida é por um empate entre as duas equipes.

Força Tacão 

 

COMPARTILHAR

Comentários