Escolas Cônego Vitor, CAIC e Creche Bem Me Quer mobilizaram as crianças mostrando que é preciso prevenir, mantendo longe o mosquito

Empenhadas no combate ao mosquito Aedes Aegypti, escolas e Centros Municipais de Educação Infantil estão mobilizando alunos e a comunidade, através de atividades de conscientização do risco das doenças provocadas pelo mosquito Aedes Aegypti (Dengue, Zika e Chikungunya).

Creche 1

CAIC

A Escola Municipal Professora Nilda Rabello Reis, o CAIC (fotos) por exemplo, desde o início do ano vem realizando palestras, peças de teatro, pesquisas, divulgando cartazes e paródias. Nesta sexta-feira (18), as crianças dos turnos de aula saíram na caminhada “Fora Zika, aqui você não fica” para levar a conscientização fora da escola. A direção da Escola do CAIC, acredita que o papel da escola vai além do ler e escreve e sim criar cidadãos que sejam capazes de cumprir seu papel de agentes transformadores de uma sociedade.  Foram cerca de 500 pessoas que de forma criativa saíram em passeata da porta da escola e percorreram as ruas bairros que ficam entorno do estabelecimento educacional, contando com apoio da Guarda Civil Municipal (GCM).

Na quinta-feira (17), 150 crianças atendidas pelo Centro Municipal de Educação Infantil Bem Me Quer, na Vila Marilena. Eles fizeram uma mobilização e caminharam pelo bairro Vila Marilena. Mesmo pequenos, empunharam cartazes, e colocaram viseiras e máscaras para despertar e chamar a atenção de quem passava, para os riscos causados pelo mosquito. As educadoras e demais profissionais da equipe, acreditam que são as pequenas atitudes que fazem toda a diferença.

Conego Vitor

Na sexta-feira (11), a Escola Municipal Cônego Vitor realizou diversas atividades e manifestações para marcar o dia “D”, contra a Dengue. Alunos, professores, funcionários e equipe gestora confeccionaram cartazes sobre o tema, além de diversas atividades escritas, músicas e dramatizações contra a Dengue, Chikugunya e a Zika, doenças que estão amedrontando todo país.

Após as apresentações na escola, todos seguiram em uma passeata pelas ruas do Centro, alguns alunos até caracterizados de mosquito Aedes aegypti.

COMPARTILHAR

Comentários