Por Renan de Paulo Lopes – Advogado

O Espaço Jurídico desta semana vem trazer uma reflexão sobre a atual situação da
Polícia em nosso país. Ao vermos nos jornais notícias de prisões e
apreensões realizadas com êxito por policiais, a população não faz ideia do
perigo diário que eles enfrentam ao exercer sua profissão.

No país dos criminosos, nunca ficamos sabendo de uma operação bem sucedida pela
Polícia através da Tv. Nosso louvor ultimamente tem sido
erroneamente direcionado para jogadores de futebol, cantores, artistas de
televisão e nunca paramos pra pensar no trabalho de quem realmente tem o
dever de nos defender.

Antigamente, quando era perguntado ao menino o que ele queria ser quando crescer,
ele dizia que queria ser policial para prender bandido, hoje quase não
ouvimos isso das crianças.

Isso por que, artistas que ganham algumas dezenas de vezes mais que um PM para
fazer papel de circo tem tido muito mais valor do que os policiais, e, no
entanto, estes sim que defendem nossas vidas deveriam ser considerados os
nossos verdadeiros heróis. Isso faz com que, em um país campeão em criminalidade,
o que temos visto é que a vida dos policiais no Brasil vale menos que a dos
bandidos.
Quando um bandido é morto portando armamento pesado ameaçando a vida de inocentes,
muitos saem as ruas protestando contra o que qualificam como
“violência exagerada da policia”, fruto do jornalismo politicamente correto que
adora fazer vista grossa com relação a violência contra o cidadão de bem e
escancara o que eles consideram como excesso ou abuso do policial.

E o mais interessante é que essas mesmas pessoas ignoram os números de
policiais que são mortos todos os dias em confronto com bandidos para
defendê-las e para manter a ordem.

O Estado não está nem um pouco preocupado com a nossa polícia, o que
temos visto hoje, são as condições de trabalho da polícia sendo as piores
possíveis, ninguém imagina o grau de estresse que um policial é submetido no
seu dia-dia, a falta de equipamentos adequados, baixos salários e falta de
assistência para que estes profissionais tenham plena capacidade de
exercerem a sua profissão e nos proteger.

Alguns chegam dizer que ninguém os obrigou a serem policiais e foi a escolha
da profissão deles e devem sacrificar a própria vida para servir a sociedade,
mas esquecem de que a sociedade também está morrendo em números alarmantes por
falta de segurança e saúde, cerca de 60.000.

Está na hora de apoiar, defender e valorizar a ação dos nossos policiais que
colocam em risco a própria vida para garantir a nossa segurança.
A violência e o aumento da criminalidade que nos atinge, atinge também a
Polícia, o Governo e também a toda a sociedade.

Temos que entender que a Polícia é antes de tudo a guardiã das Leis Penais e
o alicerce da Justiça, sem a Polícia, haveria o caos social absoluto.
A sociedade brasileira precisa confiar mais na sua Polícia e ser parceiro dela
no combate ao crime organizado, precisamos resgatar a confiança e o respeito
do povo nas suas instituições que foi perdida ao longo dos tempos. Só assim
teremos uma força trabalhando contra o crime em busca do ideal comum que é
uma segurança pública mais adequada e constante que a sofrida população
brasileira de bem merece.

Fonte: rvchudo.blogspot.com.br, http://www.topsulnoticias.com.br,

http://portalbo.com, http://www.infoescola.com

Renan de Paulo Lopes – Advogado OAB/MG nº 138.515

Tel. (35) 3266-1397 / E-mail: [email protected]

COMPARTILHAR

Comentários