* Assinatura do Decreto acontece quatro dias após última Comissão da Causa dos Santos reconhecer cura milagrosa atribuída ao sacerdote  

O Papa Francisco autorizou nesta sexta-feira (05), a Congregação das Causas dos Santos a promulgar o Decreto referente ao milagre atribuído a intercessão do Venerável Padre Victor. O Papa surpreendeu a todos, já que a assinatura era esperada para o final do mês.

Assim como aconteceu na terça-feira (2), os trespontanos foram para a Matriz,  neste sábado, chamados ao som do Hino de Padre Victor e aos fogos de artifícios que sempre são usados para demonstrar que há uma boa notícia, que mais um passo foi dado rumo a beatificação.

Na terça-feira (02), a Associação Padre Victor, que cuida do processo de beatificação recebeu a notícia de que a última Comissão, formada por Cardeis e Bispos havia dado parecer favorável ao milagre analisado pelas Comissões formada por médicos e teólogos. Com a assinatura do documento, Padre Victor já se torna Beato, mas o título de beato só pode ser usado após a cerimônia.

O fato chamou a atenção de dezenas de trespontanos que ao ouvirem o som da Matriz e os fogos de artifícios foram para a igreja Matriz Nossa Senhora D’Ajuda, onde está o túmulo do Anjo Tutelar de Três Pontas.

Na celebração solene realizada a noite, padre Ednaldo Barbosa informou que no caso de Nhá Chica, o Papa Bento XVI assinou em 2012, o Decreto na solenidade de São Pedro e São Paulo. Se o Papa Francisco seguisse este mesmo costume ele poderia assinar o documento na mesma solenidade, ainda este ano, em 28 de junho, mas que isto poderia acontecer a qualquer momento, pois cada Papa tem uma forma de atuar. Isto se confirmou e o Papa Francisco assinou o Decreto e a Diocese da Campanha irá indicar o dia 21 de novembro para ser realizada a grande cerimônia, tão esperada por fiéis e devotos, que já consideram o Venerável um homem Santo e agora ele já é um Beato.

O reconhecimento acabou com a espera de ter um milagre para a beatificação. Apesar da sua fama de santidade, a Igreja precisava comprovar com inúmeros documentos e com a análise das Comissões da Causa dos Santos.

COMPARTILHAR

Comentários