* Desta vez o caso foi um roubo. Vitima não quis entregar celular, mas mesmo depois de entregar dinheiro foi esfaqueada

O final de um baile funk foi mais uma vez cruel para um jovem de 24 anos, quando voltava para casa por volta de 4:30 da manhã deste domingo (28), em Três Pontas. Francisco Ernesto Miranda Rosa saia de um baile funk em uma casa de eventos, quando foi surpreendido na Rua Nossa Senhora D’Ajuda, no centro, por um menor de 17 anos que estava armado com uma faca e Roberto Ribeiro Bueno de 22, que o ameaçavam exigindo o seu celular. Francisco não entregou o aparelho e foi esfaqueado nas costas pelo menor. Já ferido, entregou R$50 em dinheiro e mesmo assim ainda levou mais uma facada, que desta vez atingiu a barriga.

O rapaz foi socorrido para o Pronto Atendimento Municipal (PAM) por populares e os autores foram contidos por um policial militar que estava de folga e passava pelo local. Ele chamou a Polícia Militar que fez a apreensão do menor e a prisão de Roberto Bueno. O menor tem passagem por furto e teria esfaqueado outro menor no Carnaval deste ano. O maior e a vítima não tem passagens. Ambos foram conduzidos para a Delegacia de Polícia Civil em Varginha. A vítima está consciente, passou por exames e está em observação no PAM. A Polícia Militar registrou o caso como roubo consumado. A faca usada no crime foi apreendida.

DSC03192

 

Outro crime a menos de 15 dias

A aproximadamente 15 dias, um jovem também foi esfaqueado na Rua Nossa Senhora D’Ajuda. Ele também saia de um baile funk promovido no mesmo local. Edmar Bueno Vicente de 25 anos foi esfaqueado por um menor de 16 anos e um jovem de 19. As imagens registradas pelo circuito de segurança de um estabelecimento ajudaram a Polícia Civil nas investigações e, ao serem divulgadas pela imprensa, chocou moradores da cidade. O menor é que teria desferido mais de 10 golpes contra a vítima, atingindo a cabeça e as costas. O maior, teria chutado a cabeça de Edmar Bueno depois que ele caiu no chão. Como não foram presos em flagrante, eles foram ouvidos na Delegacia de Policia Civil de Três Pontas e liberados e vão responder o processo em liberdade. Eles não se conheciam.

COMPARTILHAR

Comentários