Denis Pereira – A Voz da Notícia

A Comissão Inter Hospitalar de Doação de Órgãos e Tecidos para Transplantes (CIHDOTT), da Santa Casa de Misericórdia do Hospital São Francisco de Assis, realizaram na última semana, a primeira captação de córneas para doação e transplante. O procedimento foi realizado na última quarta-feira (08) no próprio hospital e, os profissionais envolvidos ficaram sensibilizados com a postura da família; que surpreendidos pelo falecimento de um ente querido uniram- se na decisão de fazer a doação e dar esperança a uma outra pessoa.

Muita gente ainda não sabe que há uma equipe multidisciplinar, formada por médicos, enfermeiros, psicólogo e assistente social, que se prepararam e estão capacitados para fazer a retirada das córneas.

Enfermeira doação orgãos
A enfermeira Cleide da Silveira foi quem realizou o procedimento e levou para Alfenas as córneas retiradas

Há alguns dias, um movimento foi realizado na Praça Cônego Victor em Três Pontas, durante o movimento também foi enfatizado que o município de Três Pontas está capacitado e devidamente autorizado pelos órgãos competentes a captar os tecidos oculares. Nos últimos dois anos, a Santa Casa de Misericórdia Hospital São Francisco de Assis e duas equipes multidisciplinares – médicos, enfermeiros, psicólogo, assistente social – se prepararam para o trabalho que envolve a conscientização, a busca por possíveis doadores, suporte à família, retirada dos tecidos e encaminhamento dos mesmos ao Banco de Olhos – Banco de Tecidos Oculares Humanos credenciado do Hospital Alzira Velano, em Alfenas.

O Banco de Olhos do Hospital foi criado em 1995. Ele tem a supervisão da Central de Notificação e Distribuição de Órgãos (CNCDO)- e do Sistema Nacional de Transplantes (SNT). O Banco atende toda a macrorregião do Sul, que compreende as cidades situadas nas regionais de Alfenas, Passos, Varginha, Pouso Alegre, Três Corações, Itajubá e Lavras, com uma população estimada em mais de um milhão de pessoas.

03De acordo com a enfermeira responsável pela captação Cleide da Silveira Pinto de Paula, a retirada do globo ocular não modifica a aparência do doador. Para que se possa realizar uma doação desta natureza, é necessário expressar o desejo de doar aos familiares ainda em vida, pois somente com a autorização deles é que os procedimentos podem ser feitos. Para a equipe, os componentes da Comissão Inter Hospitalar de Doação de Orgãos e Tecidos para Transplantes – CIHDOTT – fica um misto de gratidão e esperança, no ensejo de que os familiares sejam confortados em sua dor, pela certeza de que contribuíram, e muito, para iluminar a vida de outra pessoa.

Os membros do CIHDOTT são os enfermeiros Allaky Cirilo Assalim Mendonça, Amanda A. Rabello de Brito, Tatiana Vieira de Paula Meimberg, Betânia Andrade Siqueira, Eliete Ferreira Soares, a assistente social Tatiane de Brito Figueiredo e o médico oftalmologista Keije Carlos Alberto Kamizaki. Cleide da Silveira Pinto de Paula e Marina Silva são as responsáveis pela captação.

 

 

 

COMPARTILHAR

Comentários