A Secretaria Municipal de Educação de Três Pontas tomou uma decisão que segundo o vice prefeito e secretário da área, garante maior qualidade no ensino. A nucleação de quatro escolas localizadas na zona rural, divide opiniões, mas, como tem dito diversas vezes, as ações promovidas são pensando nas crianças.

Na volta das férias em agosto, os estudantes de 4 a 10 anos que estão frequentando as escolas Lolita Brito Dias, na Fazenda Caxambu, Walda Tiso Veiga nas Pitangueiras e Sobradinho, na Fazenda Sobradinho irão estudar na Escola Professora Vieira Campos, na Fazenda Bananeiras. Com isto, o estabelecimento passa a oferecer escola em tempo integral, pedido feito pela maioria dos pais, levado ao Conselho do Fundeb (Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação) que se posicionou favorável a mudança e que a Secretaria está atendendo. A mudança vai ampliar para mais 63 crianças que terão escola em tempo integral. Desde o início da nova Administração, a Secretaria está levando este benefício a várias comunidades. Até agora 152 crianças eram atendidas e com esta ampliação sobe para 213 famílias que terão a tranqüilidade de terem seus filhos estudando e participando de oficinas o dia todo, com aulas de reforço, não deixando de lado a parte lúdica, fundamental nesta faixa etária. Os professores e profissionais serão remanejados de acordo com a necessidade da Secretaria.

O horário não irá prejudicar os hábitos e a rotina das crianças. Esta foi uma preocupação da Secretaria de Educação, que alterou o horário das aulas – de 7:30 as 16:00 horas. Os ônibus passarão nos mesmos locais e horários de costume para levá-los para a “nova escola”.

A partir do segundo semestre, as salas deixarão de ser multiseriadas- quando um mesmo professor dá aulas para mais de uma série. “A medida vai dar mais tranquilidade aos professores e melhorar a qualidade de ensino”, defende o secretário.

O comunicado foi feito aos pais e profissionais na semana passada. Para Érik dos Reis, a mudança repercutiu positivamente e não vê prejuízo aos meninos e meninas. No encontro que ele próprio participou para dar a notícia, ele ouviu sugestões de que isto possa ser ampliado para atender creche e estudantes do 6º ao 9º ano do ensino fundamental.

COMPARTILHAR

Comentários