* Empresário investiu R$2 milhões em um galpão que estava a ruínas para construir a sede da ArtFlexíveis depois de vencer processo licitatório

Denis Pereira – A Voz da Notícia 

10“Vale a pena investir em Três Pontas”. O empresário Rondinele Petrin (foto), dono de três empresas afirma que mesmo enfrentando o processo licitatório exigido no Município, não desanimou de viabilizar o projeto que tinha, de instalar na Cidade a ArtFlexíveis Ltda. Ela fabrica embalagens plásticas para o gêneros alimentícios, principalmente para o ramo de laticínios. Atraída pela logística e a mão de obra, aspectos fundamentais para o crescimento, a indústria se firma e finca raízes profundas em solo trespontano.

No mercado trespontano desde 2000 na área comercial e de 2009, no setor industrial, o dono da Artvac está expandindo seus negócios e mesmo sendo de Varginha, acredita no potencial da cidade vizinha de onde nasceu e explica que está aproveitando o conhecimento que tem dos cidadãos daqui, o apoio e respeito dos órgãos públicos para aumentar seu faturamento, recolher mais impostos aos cofres e principalmente a diversificação da fonte de renda que tinha a sua economia voltada basicamente à agricultura.

03
Paulo Luis e Érik conheceram o processo de fabricação das embalagens

A ArtFlexíveis ganhou no processo licitatório a concessão por 8 anos de uma área total de 7.950 metros quadrados que estavam em ruínas, com um galpão de 1.460 m². Mais 4,5 mil foram construídos e adquirido um outro galpão para implantar a industria. Quem via o antigo imóvel nem acredita no que ele se transformou.

Nesta semana quando o prefeito Paulo Luis Rabello (PPS) e o vice Érik dos Reis Roberto (PSDB), fizeram uma visita, o pátio estava sendo asfaltado e havia muita gente trabalhando no galpão que agora possui dois andares. Em baixo a área industrial, no andar de cima o setor administrativo. Algumas máquinas já foram levadas para a nova sede e funcionários já desfrutam da nova estrutura, que é simples mais bastante funcional. O investimento do empresário foi de R$2 milhões. E o interessante é que ele quis que tudo fosse trespontano. A estrutura metálica foi feita pelo Sávio Estrutura e os materiais de construção foram adquiridos da Nova Era. Para ter a licença de funcionamento, Petrin explica que precisa construir uma Estação de Tratamento de Esgoto (ETE), e assim se adequar aos critérios ambientais exigidos. Por isto, haverá mais um investimento calculado em pelo menos mais R$150 mil.

09
Área total é de quase 8 mil metros quadrados que estavam em ruínas

Se tudo correr dentro do planejado, no início de abril, a unidade será inaugurada e os 175 empregos gerados saltarão para 200 postos de trabalho. E a intenção é audaciosa, com outras empresas em Varginha e em Novo Horizonte (SP), os planos são de trazer a empresa do interior paulista para Três Pontas. Lá se fabrica a mesma embalagem que é produzida aqui. Rondinele Petrin conta que foi muito bem atendido pela Prefeitura e viu a preocupação do prefeito Paulo Luis em gerar emprego na cidade, mas de fazer tudo dentro da forma legal. “Com a dedicação da equipe da Prefeitura e a forma séria como tudo foi feito, não tenham dúvidas de quem vamos gerar emprego para a cidade e cumprir nossas obrigações”, afirmou o empresário.

O único ponto que Petrin adverte é a falta de qualificação da mão de obra, mas isto não é empecilho, já que os trespontanos sempre demonstraram dedicação aos treinamentos que a Artvac sempre oferece, bem diferente de outras localidades.

Visivelmente satisfeito, o prefeito Paulo Luis Rabello disse que só tem motivos para agradecer ao empresário, que enfrentou o desafio da licitação e investiu de seu próprio bolso tamanha quantia, diferente de muitos. Paulo Luis também agradeceu o Ministério Público, através do ex promotor de Justiça Dr. Igor Serrano, com quem assinou um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC), que determina que o incentivo a industrialização deverá ser feita após concorrência, com a realização de procedimento licitatório. “Ele nos direcionou e nos deu um norte. Com isto, tanto, a empresa como o Município tem mais garantia”, elogiou o gestor. Ao empresário, o reconhecimento por ter acreditado na cidade e na Administração, e ajudando a gerar mais empregos e melhorando a vida dos cidadãos.

Estamos sim gerando empregos, mas a as pessoas tem paciência, porque as coisas no setor público não são feitas do dia para a noite. Prova disso é a ArtFlexíveis que está há 12 meses nesta luta e está conseguindo ajuda do Governo do Estado”, esclareceu o Chefe do Executivo.

11

06

05

COMPARTILHAR

Comentários