Gilmar Jr. foi morto a facadas no bairro Santa Edwirges (foto divulgação)

* Família contesta que motivo da morte de Gilmar Júnior tenha sido por causa de drogas

Denis Pereira – A Voz da Notícia

Mais uma vida interrompida precocemente, aos 18 anos, por um crime que choca a população, o homicídio. A arma do crime é mais uma vez é arma branca – uma faca. Os acusados são também são dois jovens – um menor de 17 anos e o outro de 18. A morte de Gilmar dos Santos Júnior na madrugada de sábado (18), abalou a família que mora no bairro Santa Edwirges, o mesmo local onde foi morto com cinco facadas por Ezequiel Aureliano “Zizi” também de 18 anos e um adolescente de 17.

DSC09446A família ainda tenta entender o que teria acontecido, já que o rapaz era uma pessoa de bem. O primo de Gilmar Júnior que estava com ele revelou detalhes da noite de sexta-feira (17). Segundo Leandro dos Santos Machado de 20 anos, (foto) eles voltavam de um trailler onde haviam tomado um lanche. Os acusados começaram a discutir próximo do Campo do Vila. Um deles foi em casa e pegou uma faca, quando Leandro aconselhou deles fugirem, ambos correram e se separaram. Leandro voltou na Rua Sério Tiso e na calçada encontrou o primo já esfaqueado, todo ensanguentado, mas ainda consciente. Ainda deu tempo de dizer o nome dos dois que teriam desferido as facadas. A vítima foi socorrida mas não resistiu aos ferimentos e morreu.

Ele disse que conheciam os acusados, mas não eram amigos e nega que Gilmar Júnior tenha envolvimento com drogas. “A gente estava tomando um lanche, saímos para vir embora e eles criaram caso com ele [Gilmar], começaram a discutir e tudo acabou desta forma”, conta.

O jovem espera que depois de terem tirado a vida do seu primo, ambos fiquem presos pagando pelo crime que cometeram. “Nós queremos justiça”, conclui.

Laboratorio

COMPARTILHAR

Comentários