Sertanejo raiz, universitário, pagode, rock, música gospel. E como Santana da Vargem é um celeiro de craques, não podia faltar um torneio de futebol no Estádio Municipal Ernani Pereira Scatolino. A festa do trabalhador realizada pelo segundo ano consecutivo pela Prefeitura, desta vez foi extensa, foi do feriado de 1º de maio, aberta com missa na igreja Matriz de Nossa Senhora Sant’Ana até domingo, na Praça do Skinão, ou a Praça dos Trabalhadores. Uma grande estrutura foi montada, inclusive com parque para abrigar o público durante os quatro dias. Eles ainda foram premiados com uma infinidade de brindes, que foram desde pó de café, roupas até eletrodomésticos, oferecidos pelas lojas e empresas da cidade. O prefeito da cidade Vitor Eloi, o vice Gleyton do Cajuru e alguns vereadores destacaram na abertura do evento, a importância de comemorar a data. O prefeito disse que é de classe humilde e simples, que trabalhou na roça e por isto, nunca esquecerá de suas origens. Os vereadores aproveitaram para destacar a participação da Câmara Municipal nos avanços do município, como a compra de máquinas, equipamentos e veículos para todos os setores da Prefeitura.

Os artistas da cidade estiveram durante quase todos os dias no palco. Banda Jogo de Sedução, Daniel de Paula e Banda Mix, Adilson e José Antônio deram um show, cada um a seu modo e estilo. Os amantes dos clássicos e das raízes da música sertaneja brasileira, viveram a nostalgia com a dupla cinquentenária Belmonte e Amaraí. De Três Pontas participaram Claudiney e Pelói que cantaram para um público fiel a música deles.

Os garotos Henrique e Otávio e Banda no sábado, animou gente de todas as idades e principalmente os mais jovens que não viram nem mesmo o frio. Se muita gente foi dormir tarde, já bem de madrugada no domingo, muitos acordaram cedo, calçaram as chuteiras, vestiram a camisa dos times da zona urbana e rural e foram para o campo. O compromisso valeu troféu. O torneio de futebol pegou fogo. Foram partidas o dia inteiro até sair um campeão no fim da tarde.

No palco ainda era tarde, as 16 horas, um momento de reflexão, de fé e respeito com super gospel Débora Rocha de Alfenas. Entre falas e canções, ela tocou o coração com orações que evangelizaram e levaram um pouco da palavra universal de Deus.

E foi ao som pauleira do rock que o público se despediu, ouvindo a Banda Criança Louca.

[ot-gallery url=”http://www.equipepositiva.com/gallery/festa-do-trabalhador-em-santana-da-vargem-teve-atracoes-para-todo-mundo/”]

COMPARTILHAR

Comentários