O Flaminas Embaixada da Nação de Três Pontas, recebeu na noite desta quinta-feira (18), no Ninho do Urubu, Raul Guilherme Palmam ex goleiro de grandes clubes do futebol brasileiro e que se destacou no Cruzeiro e Flamengo onde conquistou vários títulos e virou ídolo das duas equipes.

Ele veio fazer uma visita ao presidente do Flaminas Edilson Vitor da Silva (Dimel), que através do Flamengo se tornaram grandes amigos.

Raul Plasmam atualmente é coordenador das categorias de bases do Cruzeiro Esporte Clube e tinha já agendado para Três Pontas uma peneirada no Clube do Cem. Ele vai reunir vários atletas da região nesta sexta-feira (19) e sábado (20). Ele antecipou a viagem para marcar presença no Ninho do Urubu e receber seus fãs em uma noite inesquecível para os torcedores de Flamengo e Cruzeiro.

A diretoria do Flaminas compareceu em peso. Além do presidente Dimel, participaram os diretores Marcos Aurélio (Lelo), Anderson Luis (Rans)  Dener Vilela Juliana Ribeiro, Keila Abreu, Vicente Paulo, Benicio Baldansi,  Jane Rose Gabriel Brito e diversos torcedores.

O ex jogador do Flamengo o trespontano Ilton Cabral também foi abraçar o amigo no evento.

O Flaminas Embaixada da Nação é uma das 64 embaixadas do Flamengo no Brasil e tem ganho espaço entre as melhores torcidas do time rubro-negro, devido ao grande trabalho feito por sua diretoria aqui na região.

10428636_880109405340510_7347842261146928623_n10419040_880109298673854_5633775250266513495_n10411733_10201542153193973_7399792227112728469_n

Raul, ídolo das torcidas

10628030_10201542152553957_1562066906506658420_n

Começou sua carreira no Atlético Paranaense, mas logo transferiu-se para o São Paulo. Contudo, pouco utilizado no tricolor paulista, acabou trocando de clube, em 1965, quando foi para o Cruzeiro. E foi aí, em Minas Gerais, que Raul conseguiu demonstrar todo seu potencial, frente à meta. Imortalizado por suas famosas camisas amarelas, acabou se tornando um grande ídolo para a torcida cruzeirense. Jogou treze anos seguidos no clube, suas principais glórias no clube celeste foram, 9 títulos mineiros, 1 título brasileiro e 1 título da Libertadores.

Em 1978, foi para o Flamengo, tendo integrado, ao lado de Zico, Júnior, Leandro, Tita e Andrade, entre outros grandes nomes, o time rubro-negro da época.

Encerrou sua carreira profissional, em 1983, ainda jogando pelo Flamengo onde tomou seu último gol em um Fla-Flu histórico onde, Assis, marcou para o Fluminense aos 45 minutos da etapa final. Apesar de ter brilhado, tanto no Cruzeiro, como no Flamengo, disputou somente 17 partidas pela Seleção Brasileira, entre 1975 e 1980.

Esteve perto de participar da Copa do Mundo de 1982, no entanto, o treinador Telê Santana acabou optando pela convocação de Valdir Peres, Paulo Sérgio e Carlos, deixando-o de fora. Depois que encerrou a carreira de futebolista, tornou-se comentarista esportivo da Rede Globo, onde permaneceu muitos anos.

Em 1987, iniciou a carreira de treinador à frente do Cruzeiro, mas sem sucesso.

Continuou trabalhando como comentarista, até que voltou a atuar como treinador, em 2003, no Juventude, porém sem grande destaque. Em 2004, tornar-se dirigente do Londrina.

Pouco tempo depois, contudo, desistiu de ser cartola e voltou a trabalhar como comentarista esportivo na Rede Record e Rádio CBN, nas filiais de Curitiba e, mais tarde, reintegrou-se à Rede Globo, quando passou a trabalhar para os canais SporTV e PFC.

Em 2011, voltou ao Cruzeiro. Dessa vez, para trabalhar nas categorias de base do clube como o responsável pela subida de categoria dos atletas pratas da casa”.

COMPARTILHAR

Comentários