A Vila Vicentina São Vicente de Paulo permaneceu durante muitos anos ‘fechada’, quer dizer, sem que as pessoas conhecessem a dedicação e o trabalho de voluntários e profissionais que cuidam dos velhinhos de Três Pontas.

De uns tempos pra cá, a realidade mudou, e com isto a própria comunidade e está participando e contribuindo mais. A intenção de acordo com o presidente José Rodrigo Ferreira, é abrir as portas para mostrar o que a Assistência Vicentina faz e provocar uma interação com a Vila que é um patrimônio do Município.

E as notícias que atualmente vem da Vila são positivas. A terceira edição da Festa Junina realizada entre os dias 09 e 12 de junho, teve um balanço positivo. Apesar de ter acontecido muitas festas em um pequeno espaço de tempo, a festa em prol da Vila já tem um público que participa todos os anos.

A contabilidade ainda não foi totalmente fechada. Foi arrecadado R$32 mil bruto e a expectativa é que se tenha R$22 mil de lucro, que será aplicado exclusivamente na manutenção da Casa, que atualmente conta com 58 idosos. O dinheiro será fundamental para custear exames, consultas e outros procedimentos de saúde na rede particular que o SUS não paga.

Vila 3
Festa Junina da Vila teve um grande público durante os quatro dias

Em nome da diretoria, ele agradeceu a todos que tiveram empenhados na quermesse, as equipes de cozinha, caixa, churrasco, segurança, sonorização, do bingo, que ajudaram servir, aos grupos da Divina Misericórdia, Fé com Obras, Cursilho Padre Victor, a equipe da festa da Comunidade Sagrado Coração de Jesus, aos artistas que se apresentaram – Deivid e Ronaldo, Hugo Reis e Gabriel, Wagner Max e Banda, Gabriel Henrique e Bia, a Prefeitura e o prefeito Paulo Luis Rabello, a Paróquia Nossa Senhora D’Ajuda e o pároco padre Ednaldo Barbosa, a Polícia Militar, os alunos do 3º período do curso de Administração da Fateps e a todos aqueles que fizeram doações e compareceram na festa junina.

A Escola Coração de Jesus realizou uma gincana e quem se beneficiou também foi a Vila Vicentina, que recebeu 12 mil fraldas geriátricas. A direção do estabelecimento educacional da rede particular de ensino, procurou para saber o que seria importante arrecadar e como os gastos com fraldas é altíssimo, a gincana provocou a solidariedade dos alunos que dar um fôlego por 70 dias com a compra do material.

Alunos foram entregar as fraldas arrecadadas na gincana
Alunos foram entregar as fraldas arrecadadas na gincana

Por último, é preciso registrar o Projeto “Amigos da Vila Vicentina” que tem a participação dos alunos do terceiro período do curso de Administração da Fateps, do Núcleo de Práticas Administrativas da Fateps “Mão na Massa”. A Casa tinha em mente um projeto, mas faltavam os parceiros para viabilizarem a questão logística. E os universitários precisavam criar um projeto social em uma entidade. A união resultou no projeto inovador e super interessante que vai garantir mais uma renda mensal à entidade.

O presidente da Vila Vicentina junto a idosos assistidos pela Casa
O presidente da Vila Vicentina José Rodrigo junto a idosos assistidos pela Casa

Vila 1Quem quiser e poder ajudar financeiramente todos os meses a Vila Vicentina, deve fazer um cadastro para fazer uma doação voluntária, ou seja, em qualquer valor, de acordo com o coração e a disponibilidade financeira. É simples ajudar. A pessoa procura um ponto de cadastro, munido de documentos pessoais e o seu endereço. Lá, seus dados serão inseridos em um cadastro do Banco Sicoob que vai gerar um boleto por mês, porém, sem valor específico. O doador paga este documento nas agências bancárias ou nas casas lotéricas. O dinheiro vai para uma conta específica criada para o projeto da Vila. A partir do ano que vem, serão emitidos em janeiro, os 12 boletos referentes a 2017. Os estabelecimentos que são pontos de cadastro são: Vila Vicentina, Casa das Rações, Livraria Notre Dame e Mundial Tintas e Ferramentas. O objetivo é conseguir pelo menos mil contribuintes.

A Vila Vicentina arrecada com a aposentadoria dos idosos aproximadamente de R$55 mil. Esta é a maior renda que entra. Com este dinheiro se faz todas as despesas com funcionários, supermercado, farmácias e tantos outros gastos. O dinheiro do “Amigos da Vila” vai ajudar a complementar a renda da casa que cuida dos idosos.

COMPARTILHAR

Comentários