Notícias provocaram os vereadores da oposição Sérgio Silva e Érik dos Reis

Não havia projetos na pauta de votações na sessão ordinária desta segunda-feira (20), mas a pedido do vereador líder do prefeito na Câmara, Antônio Carlos de Lima (PSD), dois projetos foram inseridos e votados sem muita discussão. Nesta primeira reportagem, a Equipe Positiva, destaca assuntos que chamaram a atenção durante o Pequeno Expediente, quando cada vereador tem 5 minutos para se manifestar sobre qualquer tema.

O secretário da Mesa Diretora Maycon Douglas Vitor Machado (PDT), destacou o trabalho que está sendo desenvolvido pela Escola do Legislativo e o Parlamento Jovem (PJ). Ele agradeceu o apoio que está recebendo do Poder Legislativo e anunciou que atualmente são 50 jovens participando ativamente do projeto, que em 2017 debate a educação política nas escolas do Município.

A vereadora Marlene Lima Oliveira (PDT), pediu providências da Secretaria Municipal de Transportes e Obras, na limpeza de bueiros das Ruas XII de Outubro e Travessa D’Aparecida. Segundo a única vereadora na Câmara, a chuva deste domingo (19) provocou novamente a inundação da Avenida Oswaldo Cruz e os bueiros limpos podem diminuir a quantidade de água que chega na Avenida.

O vereador Sérgio Eugênio Silva (PPS), relembrou que na semana passada tinha falado sobre o projeto que dá destino aos entulhos de materiais de construção, através de um programa criado por uma lei aprovada na última segunda-feira (13). Porém, neste sábado (18), a própria Prefeitura foi flagrada jogando entulho em um trecho da Avenida Conceição Queiroz Marinho. O caso foi descoberto por Leonardo Miranda, a quem chamou de ambientalista, por defender tanto o meio ambiente. Segundo Serjão, após tirarem fotos e reclamarem com servidores, até o secretário de Obras Gileno Marinho teria aparecido no local. “Eu não culpo os servidores, que cumprem ordens, mas quem deveria dar exemplo faz umas coisas dessas… é uma vergonha”, definiu.

Sérgio Silva também repudiou ofício do diretor executivo da Santa Casa de Misericórdia do Hospital São Francisco de Assis, Silvio Denis Grenfell. Nele, o administrador hospitalar informa sobre o cancelamento do convênio entre Prefeitura e Santa Casa e as justificas causaram indignação no vereador. Primeiro que Silvio afirma que a interrupção é por causa da falta de recursos na Santa Casa, pois não há nenhuma contrapartida financeira da Prefeitura e todas as despesas não cobertas pelo Sistema Único de Saúde (SUS) eram custeadas pela entidade. E depois, que a lei proíbe que haja diferenciação entre os pacientes internados pelo SUS. Os questionamentos de Sérgio Silva é que a Prefeitura repassa mensalmente subvenção à Santa Casa, porém, a direção atual não vê isto como contrapartida. Ele explicou depois em entrevista, que o único benefício que o servidor tem é que em caso de internação ele fica em apartamento. “Estou defendendo o que é direito dos servidores, o que ele merecem por se dedicarem ao Município diuturnamente”, alertou. Visivelmente irritado, continuou afirmando que só espera que cargos políticos e vereadores não tenham privilégios.

O vereador Érik dos Reis Roberto (PSDB), solicitou ofício pedindo a lista com todos os cargos da Administração que estão sendo ocupados e suas atribuições. A preocupação dele aumentou, depois de ter visto a reportagem na Equipe Positiva sobre a formatura no UAITEC Três Pontas, em que afirma que Maisa Patrícia Veloso é a secretária Adjunta de Educação. Érik que foi secretário da área no mandato do ex-prefeito Paulo Luis Rabello (PPS) (2013/2016), não citou o nome dela, mas afirmou que não se lembra do cargo existir na pasta, apenas na Secretaria de Saúde, desde 2009 e que ele também votou em 2009, quando cumpria seu primeiro mandato como vereador na Câmara.

Ainda sobre a educação, Érik informou que recebeu ofício da Secretaria informando que o material didático adquirido aos alunos da rede municipal e principalmente às crianças dos Centros Municipais de Educação Infantil, quando ele foi secretário não serão adquiridos neste ano de 2017.

No público da sessão desta segunda-feira, motoristas da Secretaria de Educação compareceram
COMPARTILHAR

Comentários