* PM apreendeu dois menores de 15 e 17 anos que participaram do homicídio

A Polícia Militar conseguiu identificar quatro dos cinco suspeitos de participarem da morte de Iago Moreira Nicodemos de 25 anos, em um bar no bairro Aristides Vieira em Três Pontas, na noite deste sábado (22).

O crime foi na Rua José Caxambu e teria sido motivado por vingança, já que horas antes, a vítima teria agredido um menor de 15 anos com um soco. Ele então, resolveu juntar uma turma e se vingar. Contou com a ajuda de mais quatro adolescentes de 15, 17 e 19 anos e agrediram Iago dentro do bar. O rapaz levou várias pauladas na cabeça e na nuca. O SAMU foi chamado e quando chegou encontrou o rapaz caído dentro do estabelecimento, em uma enorme poça de sangue e apresentava sangramentos no ouvido, na boca e no nariz. Ele não resistiu aos ferimentos e morreu.

A Polícia Militar começou as buscas pelos acusados e conseguiu apreender dois menores de 15 e 17 anos que confessaram ter agredido Iago Moreira. Eles foram encaminhados à Delegacia de Polícia Civil de Varginha. Os pedaços de madeira usados no crime e as roupas que eles vestiam foram apreendidos.

Os outros quatro continuam sendo procurados, mas um deles ainda não foi identificado. A Polícia já sabe que um dos envolvidos é Alessandro Vitor Pinheiro Paulino Filho de 19 anos, que mora no bairro Jardim das Esmeraldas.

O corpo de Iago Moreira foi levado para o Instituto Médico Legal (IML) de Varginha para identificar a causa da morte.

Vítima saiu do Presídio para tratar da saúde 

Iago Moreira Nicodemos era filho único do casal Valdete Francisco Nicodemos e Dona Maria Vitar Moreira Nicodemos. Na porta do Pronto Atendimento Municipal (PAM) ao saber a notícia do falecimento do filho, revelaram à Equipe Positiva que o rapaz entrou nas drogas e se enveredou no mundo do crime.

Foi preso várias vezes, na última delas acusado de assalto, segundo informou a mãe Maria Nicodemos. Ela nem sabe quantas vezes o filho foi preso, porque ele vivia para rua, sumia e não dava notícias. Junto com o marido Valdete dava muitos conselhos para Igor não seguir esta vida, lutou até o fim, mas não conseguiu evitar o pior.

O rapaz estava cumprindo pena no Presídio de Três Pontas há um ano e meio e saiu para cuidar da saúde. Estava com uma anemia grave e no mês passado foi internado duas vezes para tomar sangue, estava um pouco debilitado e aguardava um tratamento com um especialista da área. “Eu imaginei que ele estivesse em casa, porque estava doente. Quando de repente um rapaz chegou e nos avisou que ele tinha sido agredido lá no bar”, relatou a mãe.

Segundo homicídio no mesmo estabelecimento

Este é o segundo homicídio registrado no mesmo bar. Em maio de 2013, o auxiliar de produção Marcos Bernardo da Silva de 38 anos foi morto a facadas também dentro deste bar, durante uma briga. Foram pelo menos sete facadas, duas delas atingiram o peito. Marcos não resistiu aos ferimentos e morreu a caminho do Pronto Atendimento Municipal (PAM). Os criminosos de 23 e 24 anos foram presos horas depois.

COMPARTILHAR

Comentários