Não há motivos para lamentar, mas alguns torcedores chegaram a chorar a perda do título inédito da Taça EPTV de Futsal, quando o Três Pontas Atlético Clube (TAC), acabou empatando em 1 a 1, dando o campeonato a Andradas, que conquistou o seu terceiro título e o segundo consecutivo.

A partida da decisão foi realizada neste sábado (27), no Ginásio Artur de Mendonça Chaves e teve transmissão ao vivo pela EPTV, afiliada da Rede Globo no Sul de Minas.

O TAC começou a competição focado e não foi diferente na final. A diretoria providenciou a viagem dos atletas um dia antes e na sexta-feira (26), os jogadores pegaram estrada com destino a Poços de Caldas, se concentraram e hospedaram no SESC Minas Poços de Caldas. O translado foi tranquilo e bastante animado. Ao som do pagode eles terminaram a noite com a cabeça na decisão. Ainda na saída, as orações e entre os pedidos, que o clube conseguisse vencer. A partir da chegada por volta das 23 horas, concentração total com foco na decisão.

Logo cedo, no café da manhã, eles receberam o técnico André Luis da Silva com abraços, que completou seus 30 anos justamente neste sábado. Ele não recebeu presentes, mas o carinho do grupo foi notório.

Quando deixaram a concentração e chegaram ao Ginásio Artur de Mendonça Chaves, o palco já estava montado e a torcida de Andradas já marcava presença e grande número, até mesmo pela distância percorrida. Aos poucos os trespontanos foram chegando. Mesmo em menor número, eles esticaram a bandeira preta, vermelha e branca e não se intimidaram diante dos adversários. Entre eles, o vice prefeito Érik dos Reis Roberto (PSDB) e o empresário presidente do Clube da Casa Agenor Garcia Rosa.

A partida

propaganda_organiza_o_de_luto_conego_victor1O TAC levou todo o elenco que disputou a Taça EPTV e o técnico André Luis entrou com uma equipe modificada. Ao invés de Porquinho e Kojak, ele preferiu Tell e Baiano. Uma das justificativas é que Gabriel Porquinho não treinou durante a semana. Ele fez teste no Botafogo no início da semana e depois disputou a final dos Jogos Escolares em Lavras, junto com Leozinho. A formação então foi – Rudinho, Tell, André Rabelo, Baiano e Alessandro.

Andradas entrou jogando com o regulamento que o favorecia, tanto é que o TAC atacou bastante, sofreu contra ataques que pararam em Rudinho. André Rabelo caiu na entrada da área e bateu a mão na bola. A torcida chiou, mas a arbitragem aplicou o cartão amarelo e mandou seguir. Rafinha cruzou para o Rafa da Cohab que estava na cara do gol para fazer, mas ele perdeu o tempo da bola. tecnicos

No segundo tempo, o TAC foi para cima do adversário, mas numa falha do goleiro Rudinho, aos 10 minutos, Fufi aproveitou para marcar e abrir o placar. Andradas 1 a 0.
O TAC começou a mudar. Alterações foram feitas e o time cresceu, não desanimou e conseguiu empatar aos 20 minutos com o oportunismo de Baiano, que recebeu na frente e tocou por entre as pernas do goleiro colocando no fundo das redes – TAC 1 x 1 Andradas.

Torcedor invadiu a quadra no segundo tempo

Das arquibancadas os jogadores ouviam “eu acredito”. Faltava pouco para o sonho se tornar realidade, mas um outro adversário entrou em quadra. Em seguida ao gol , quando Baiano foi cumprimentar a torcida, um torcedor de Três Pontas invadiu a quadra. A televisão não mostrou, mas foram cerca de 3 minutos perdidos sem parar o cronômetro, para conter o rapaz que deu trabalho aos seguranças. Já era 20 minutos, faltando apenas 5 para o apito final. Os jogadores ainda
reclamaram de um pênalti em Kojak que a arbitragem não deu e que a própria TV confirmou. Alias, o trabalho de Benedito Donizette de Jesus foi bastante contestado. Mesmo não estando próximo da jogada, ele aplicava cartões amarelos aos jogadores trespontanos, quando na verdade isto caberia a Carlos Eduardo Tenari, que estava acompanhando o lance de pertinho.

E assim terminou a decisão – TAC 1 x 1 Andradas. O TAC invicto, sem perder, porém, o empate garantiu aos andradenses o tricampeonato.

Os números

Esta foi a quarta final consecutiva disputada por Andradas, que em toda a história da Taça EPTV, já chegou a cinco finalíssimas. Além de 2015 e 2014, a equipe também se sagrou campeã da competição em 2005 e foi vice-campeã em 2006, 2012 e 2013. A equipe continua invicta. Isto porque, a última derrota de Andradas foi na final de 2013, disputada com Pouso Alegre por 1 a 0. De lá prá cá, o time não perdeu mais.

Durante a edição 2015, Andradas disputou sete partidas, com seis vitórias e apenas o empate na final. Ao todo, foram 26 gols marcados e 7 sofridos. O artilheiro de Andradas foi Zóio, com sete gols marcados, mas quem mais marcou e foi premiado foi Gabriel com 8.

O atleta revelação foi Kojak de Três Pontas que marcou seis gols durante a competição. Outro premiado foi o goleiro Rudinho. O rubro negro teve a defesa com menor número de gols sofridos, apenas 6. O técnico Luisinho de Andradas ficou com o prêmio de melhor treinador da competição.

A 26ª Taça EPTV de Futsal começou no dia 2 de maio. Ao todo, foram quase 57 dias de competição com 370 gols marcados.

Três Pontas já foi vice em 1995 e 2004 e em terceiro com o TAC em 2014. O sentimento dos atletas não é de frustração. Apesar de terem que adiar o sonho do título, comemorar terem chegando até a final e empatado com atletas profissionais que jogam inclusive em clubes de São Paulo. O TAC é formado por jogadores apenas de Três Pontas que enfrentam as dificuldades das mais diversas para treinarem, duas ou no máximo três vezes por semana. Após a partida, o técnico André Luis da Silva agradeceu a todos os torcedores, aos companheiros de comissão técnica, a diretoria e todos que torceram e vibraram com a equipe. “ O título não veio desta vez, mas com certeza adquirimos mais experiência e acho que hoje não tem espaço para lamentação e sim de comemoração”, disse o comandante. O time continua treinando para a disputa da Copa Alterosa de Futsal, em busca do bicampeonato. A expectativa é que a maioria do grupo seja mantida.

Jogadores comemoraram o vice, juntos com o vice prefeito Érik dos Reis e o empresário Agenor Garcia

FICHA TÉCNICA

TAC – Rudinho, Tell, André Rabelo, Baiano e Alessandro. O técnico André Luis ainda colocou em quadra, Rafa da Cohab, Kojak, Leozinho, Rafinha e Porquinho.

ANDRADAS – Dedé, Fufi, Zóio, Polegar e Jean. Ainda, Reginho, Caio, Leandro, Juninho, Fernando e Sassá. Técnico Luizinho

Arbitragem – 1 Benedito Donizette de Jesus – 2 Carlos Eduardo Tenari. Mesário Eder Junio Xavier. Cronômetro Diego Augusto Sousa

A Equipe Positiva acompanhou com exclusividade a delegação trespontana em Poços de Caldas, com o patrocínio da Organização de Luto Cônego Victor.

COMPARTILHAR

Comentários