*Mãe abandonou tudo para se dedicar ao tratamento da filha. Ela está fazendo rifas para levantar dinheiro

As dificuldades que a mãe Taís Aparecida da Silva está enfrentando para cuidar da filha de 4 anos, que está doente desde 2015, a obrigou a fazer um apelo, um pedido de ajuda para custear as despesas com alimentação, medicação e fisioterapia que a garotinha Rubia precisa se submeter.

Tais Aparecida chorou ao dizer que o sonho da sua vida é ver a filha bem de saúde, mas para isto, resolveu divulgar o caso através da Equipe Positiva em uma reportagem transmitida ao vivo da sua casa, no bairro São Judas Tadeu.

Ela abandonou o trabalho e mudou sua rotina de vida, quando descobriu que a menina estava doente. Foi muitas idas e vindas a diversos profissionais até descobrir que a garotinha sofre de fibroalectasia laminar que provoca o fechamento do pulmão e impede a passagem do oxigênio, provocando falta de ar. Ano passado a situação piorou. Um tratamento para frear o avanço da doença foi realizado durante dois meses, mas nada resolveu. Rubia ficou 7 dias internada no Hospital São Francisco de Assis, com o quadro de pneumonia e a tomografia realizada, mostrou, infelizmente, que o quadro evoluiu negativamente.

Ela tem asma, que quando ataca é um total desespero. Todos os dias, Rubia se submete a sessões de fisioterapia e a alimentação dela precisa ser a base de soja, já que ela é alérgica. “O tratamento dela é tudo muito caro e os medicamentos, nem todos consigo na Farmácia Popular”, revelou. Sua sorte é que uma amiga que mora junto com ela, tem dando um apoio e tanto, porque as despesas são enormes e fora de suas condições financeiras.

Na lista despesas, as sessões de fisioterapia respiratórias que precisam ser diárias, o mês inteiro custa R$35 cada uma já com o desconto oferecido. Ao todo o investimento fica em R$1.050. São mais R$200 a R$250 para os quatro medicamentos que não podem faltar, como as bombinhas. Uma delas custa R$150.

Medicamentos essenciais no tratamento da garotinha Rubia de 4 anos

A demanda é com a Prefeitura que não aceita o pedido que a médica da criança fez para um exame de alto risco solicitado com urgência, chamado de broncoscopia. O procedimento é feito para verificar se ela tem água no pulmão ou um tumor. A espera já completa um mês e mesmo depois de muitas idas até a Secretaria Municipal de Saúde, a informação que recebeu é de que não há previsão de quando será marcado. Tais não sabe informar o valor deste exame que precisa ser realizado em Varginha.

Para conseguir dinheiro ela está contando com o apoio de amigos que estão adquirindo rifas a R$3 cada, para concorrerem a uma caixa de cerveja e dois quilos de carne suína. O sorteio será no dia 21 de julho.

Toda ajuda é bem vinda. Independente do valor, todos que puderem devem colaborar com o tratamento da pequena Rubia. Para mais informações, as pessoas devem ligar para 99965-1316. Quem quiser fazer depósito em conta a agência é 1503 do Banco Itaú, Conta Corrente 453340/500, em nome de Maria das Dores Custódio.

Veja a reportagem em vídeo com Silvano Alves:

COMPARTILHAR

Comentários