*Ela precisa ter acompanhamento médico diário em SP até três meses após o transplante do fígado 

Os corações dos pais da garotinha Maria Luiza Ferreira Pires de 5 anos, estão que não cabem tamanha felicidade em ver que a filha deles recebeu alta do Hospital AC Camargo em São Paulo (SP), na manhã desta terça-feira (09). A família quis compartilhar desta boa notícia primeiro com a Equipe Positiva que acompanhou desde o início a luta em busca de um doador.

O transplante de fígado que ela foi submetido foi realizado no dia 20 de junho e o procedimento demorou mais de 10 horas. Sete dias depois, a doadora Helen Rose Mendes Mesquita de 26 anos recebeu alta, mas permaneceu lá mesmo em São Paulo 30 dias, sendo acompanhada pela equipe médica do hospital.

Maria Luiza recebeu bem o órgão, chegou deixar a Unidade de Terapia03 Intensiva (UTI), foi desentubada e conversou com os pais dizendo que queria voltar logo para casa.  Porém, dois dias depois, seu estado de saúde se agravou por conta de infiltrações no pulmão, ela entrou em coma e precisou ser novamente entubada. A notícia divulgada pela Equipe Positiva e pela mãe da garotinha, Adriele Patrícia Ferreira nas redes sociais, provocou uma corrente de orações e ela voltou a corresponder bem ao tratamento.

Na manhã desta terça-feira, a menina que chamou a atenção do Sul de Minas e teve o caso divulgado pela imprensa da região, recebeu alta, mas vai ter que permanecer durante três meses na capital paulista para ser acompanhada diariamente. Os trespontanos que ver ou conhecer a menina, ainda terão que esperar mais um pouco.

A mãe, que abandonou sua vida profissional para cuidar exclusivamente da filha registrou o momento da saída de Maria Luiza, a Má, do Hospital. Com uma carrinho de boneca, andando normalmente e sem usar qualquer tipo de aparelho posou para fotos.

Adriele escreveu uma mensagem de agradecimento na despedida da filha do Hospital.

“Como não falar de Deus no dia de hoje. É impossível não reconhecer sua presença em nossas vidas desde 19 de junho de 2016, o dia que se deu a internação da Maria. No dia 20, o tão esperado transplante. Um anjo apareceu com coragem e determinação de que salvaria a vida da minha filha. Humanamente impossível agradecer tamanha bondade, mas tenho certeza Helen, que você será imensamente recompensada por Deus. Obrigada também a toda sua família que te apoiou e orou a todo momento para que tudo desse certo nos acompanhando a cada dia. Gostaria também de agradecer todos os trespontanos, que independente de crença ou religião, fizeram várias vezes suas preces pela vida e recuperação da Maria.

Tenho certeza que cada um que está lendo esse agradecimento, consegue sentir o tamanho da minha felicidade, pois se tratando da Maria, a minha se tornou nossa. Sei o quanto sofremos, mas sei também que apesar de sua vida estar por um fio por diversas vezes nunca perdemos a fé e a esperança. E é graças a esta fé, que hoje a Maria recebe alta do Hospital AC Camargo e, é com essa mesma fé que tenho certeza que seus retornos serão somente para consultas de acompanhamentos e rotinas.

Má está ótima! Estamos ansiosos! Felizes, por sair hoje e apesar da pouca idade, ela sabe tudo o que aconteceu e sabe que Deus a salvou através das orações de cada um de vocês. O nosso muito obrigado e que Deus ilumine cada um de vocês”.

Maria Luiza sofria de uma doença chamada de atresia de vias biliares, e precisava da doação de um fígado. A história comoveu milhares de pessoas. Depois que a família usou as redes sociais em busca de um doador, analista de crédito de uma rede de lojas Helen Rose Mendes Mesquita de 26 anos, se dispôs a doar e foi compatível para salvar a vida da pequena Maria. Ela passou por dezenas de exames e mesmo sabendo dos riscos que corria não desistiu.

Veja o registro das imagens da saída de Maria Luiza do hospital

COMPARTILHAR

Comentários