Os médicos que trabalham no Hospital São Francisco de Assis em Três Pontas, não aceitaram a proposta feita pela direção da Santa Casa de Três Pontas, que negocia o pagamento de cinco meses de salários atrasados. A decisão foi tomada pela maioria em assembleia realizada na noite desta segunda-feira (17), na Casa Unimed.

Os profissionais disseram que entendem a situação financeira da entidade, agravada pela falta de repasses do Governo do Estado que chega a R$1,7 milhão e há muito tempo vem colaborando. Eles devem fazer nesta terça-feira (18), outra proposta ao Hospital.

Nenhum dos médicos quis gravar entrevista, mas alguns deles revelaram que a proposta feita é de pagar um mês, dos cinco que estão atrasados, parcelar o restante em quinze vezes e a partir de agora, pagar apenas 70% do salário mensal e quitar esta diferença quando o Estado repassar o recurso atrasado.

Enquanto isto, o Hospital só está atendendo casos de urgência e emergência. Os pacientes do setor da ortopedia foram dispensados e as cirurgias estão sendo desmarcadas. Na Maternidade, o obstetra só atende mulheres que estejam em trabalho de parto. A Unidade de Terapia Intensiva (UTI) está funcionando normalmente.

COMPARTILHAR

Comentários