Pela primeira vez após 30 anos, o cargo de Provedor da Santa Casa de Misericórdia do Hospital do Hospital São Francisco de Assis de Três Pontas, pode ser disputado por dois candidatos de peso. A Eleição que definirá o sucessor de Mário Reis de Oliveira, será no dia 26 de março.

De acordo com o responsável pela Controladoria do Hospital, Wolney Reis Figueiredo, o mandato de provedor é de dois anos, porém, para ser candidato, é preciso montar uma chapa. Além da provedoria, os cargos que formam o grupo são: vice provedor, diretor administrativo financeiro, vice diretor administrativo financeiro, três conselheiros, três suplentes e três membros do Conselho Fiscal. A chapa precisa ser entregue com 48 horas de antecedência da assembleia ao atual provedor Mário Reis.

Para iniciar a reunião é preciso ter dois terços dos irmãos. Se não houver, uma hora depois com qualquer número de irmãos, a Eleição acontece. Atualmente, a Irmandade conta com 180 irmãos. O cargo de provedor não é remunerado.

O primeiro nome confirmado é o empresário e presidente da Associação Comercial e Agro Industrial de Três Pontas, Michel Renan Simão Castro. Ele participa da Irmandade há alguns anos e vê a necessidade da instituição ter uma gestão empresarial para que se torne alto sustentável com o princípio de transparência prestando contas de tudo que recebe e investe, até para que os trespontanos continuem colaborando e incentive aqueles que ainda não ajudam a contribuírem. “Ao longo dos anos a gente tem visto uma entidade com problemas financeiros e temos a intenção de evoluí-la com um novo modelo de gestão”, disse Renan.

Outro nome que surge é do ex prefeito de Três Pontas Paulo Luis Rabello. Ele também defende a proposta de Michel Renan de transparência e gestão responsável na administração da Santa Casa de Misericórdia. “Como cidadão trespontano, estou pronto para servir a população”, defendeu Paulo Luis.

COMPARTILHAR

Comentários