Ao todo são 10 assistentes sociais. Famílias que não foram encontradas, estão sendo comunicadas através de bilhetes para procurarem os profissionais em seus respectivos locais de trabalho que variam

Denis Pereira – A Voz da Notícia

A Secretaria de Assistência Social destinou todos os assistentes sociais da Prefeitura para fazer as visitas sociais, às famílias pré selecionadas no Programa Minha Casa Minha Vida do Governo Federal, que está construindo através da Construtora Cheren 316 casas, no Jardim das Esmeraldas, na saída para Campos Gerais.

Durante uma cerimônia no local nesta quinta-feira as (29), às 16 horas, onde homens e máquinas trabalham nas edificações, será lançada a pedra fundamental com a presença de autoridades municipais, diretores da construtora e representantes da Caixa Econômica Federal. As famílias que se inscreveram estão sendo convidadas por telefone, a participar da solenidade e conhecer o lugar onde possivelmente muitas delas morarão.

No trabalho de campo, são 10 assistentes sociais que estão percorrendo as casas. Muitas não estão sendo encontradas. Neste caso, segundo a assistente social Dulcínia das Graças Conceição, um bilhete com o nome do profissional e o local a ser procurado, que pode ser na própria Secretaria, no Centro de Referência Especializado de Assistência Social (CREAS), nas Casas da Família (I e II), no Hospital São Francisco de Assis, no Programa Saúde da Família (PSF) e também no Centro de Atenção Psicossocial (CAPS). “Só devem procurar quem recebeu o comunicado e onde está escrito no recado deixado”, afirmou.

A assistente social Jucélia de Jesus Rodrigues explica que os profissionais estão todos identificados. Uma forma de evitar a ação de aproveitadores é pedir a identificação do assistente social, que são pessoas já conhecidas da comunidade pois já trabalham na rede pública.

Os critérios que são observados e está sendo averiguado é a renda que tem que ser de 0 a 3 salários mínimos; não tem nenhum imóvel ou financiamento de qualquer imóvel, incluindo terrenos; residir em Três Pontas a pelo menos 5 anos e estar inscrito no Cadastro Único do Governo Federal.

Tem prioridade mulher chefe de família; quem reside em área de risco, insalubre ou tenha ficado desabrigada e famílias que tenham pessoas com deficiência. Famílias que são assistidas por outros programas sociais da Assistência Social já foram pré selecionadas, mas também terão os dados averiguados.

Ao todo foram cerca de 2,6 mil famílias inscritas de novembro de 2013 a janeiro deste ano. Todos os dados depois são enviados para a Caixa Econômica Federal que posteriormente faz levantamentos das exigências do Governo Federal. Ainda não há um prazo para terminar as visitas sociais.

[AdSense-A]

COMPARTILHAR

Comentários